Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
30º
BOI GORDO

Virada do mês deve movimentar o mercado bovino no Brasil

O mercado espera pela retração dos estoques de carne bovina para que haja recuperação dos preços

23 agosto 2022 - 07h34Por Canal Rural

O mercado físico do boi gordo segue operando com preços enfraquecidos nesta segunda-feira (22). De acordo com o analista de Safras & Mercado os frigoríficos ainda contam com uma posição confortável em suas escalas de abate, ainda com capacidade para exercer pressão sobre os pecuaristas.

Funcionário de frigorífico é preso por furtar ‘pedras de fel’ avaliadas em US$ 20 mil  
“A indústria frigorífica de maior porte conta também com a entrada de animais negociados na modalidade à termo, tornando a programação de abates ainda mais tranquila”, diz Iglesias.

O analista ainda complementa dizendo que enquanto as escalas não diminuírem e não houver retração dos estoques de carne bovina, é pouco provável que haja recuperação dos preços. Dessa maneira, em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi ficou em R$ 293, queda de R$ 4. Já em Dourados (MS), os preços se mantém em R$ 279.

Ao mesmo tempo, em Cuiabá (MT) a arroba de boi gordo finalizou o dia em R$ 270-271. Simultaneamente, em Uberaba (MG), preços continuam fixados em R$ 280. Em Goiânia (GO), os preços do boi ficaram estabilizados em R$ 275 a arroba. O atacado iniciou a semana apresentando preços estáveis. 

No entanto, de acordo com Iglesias, com amplos estoques diante da desaceleração do consumo típica para uma segunda quinzena de mês, a tendência é de queda dos preços até a virada para setembro, quando o mercado deve voltar a se movimentar. O quarto dianteiro do boi continuou cotado em R$ 16,70.  Já a ponta de agulha teve preços de R$ 16,60. Por fim, o quarto traseiro do boi ficou fixado em R$ 21,20 por quilo.