Menu
Busca terça, 09 de agosto de 2022
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
21ºmax
17ºmin
MERCADO INTERNACIONAL

Vendas externas de carne bovina in natura batem R$ 28,4 bi no 1º semestre

De acordo com Hyberville Neto, diretor da HN Agro, houve melhoria nas margens de comercialização dos frigoríficos

06 julho 2022 - 09h58Por DBO Rural

No primeiro semestre deste ano, as exportações brasileiras de carne bovina in natura atingiram 932,3 mil toneladas, o que representou avanço de 26,7% sobre o volume registrado em igual período do ano passado, informa o médico veterinário Hyberville Neto, diretor da HN Agro, de Bebedouro, SP, a partir de dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Em receita, os embarques no acumulado de janeiro a junho de 2022 registraram forte aumento de 60% na comparação com o primeiro semestre de 2021, alcançando um montante de US$ 5,6 bilhões.

Parte deste avanço no faturamento, relata Neto, foi ocasionado pela valorização da carne bovina brasileira no mercado internacional, cujo preço médio no primeiro semestre de 2022 foi de US$ 6,03 mil por tonelada, um aumento de 26,3% em relação ao valor médio obtido em igual período do ano passado.

Na conversão para a moeda brasileira, a receita em reais média somada na primeira metade do ano foi de R$ 28,4 bilhões, um acréscimo anual de 50,2%, com preço médio no período de R$ 30,4 mil por tonelada, avanço de 18,5% na comparação com o mesmo intervalo de 2021.

Segundo o analista da HN Agro, os dados com exportações obtidos até agora indicam que houve uma melhoria nas margens de comercialização dos frigoríficos exportadores. “Enquanto o preço médio da arroba da carne embarcada foi de 18,5%, o valor arroba do boi gordo em reais, considerando dados nominais, subiu 8,4% no mesmo período (base São Paulo)”, destaca Neto, justificando o avanço das margens das indústrias exportadoras do País.