Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
21ºmin
Cavalo Árabe

Um animal que evoluiu para a perfeição

25 fevereiro 2010 - 00h00

Muitas das atuais características do cavalo árabe resultam de sua adaptação ao deserto. São, com certeza, aspectos de sua conformação primitiva que foram privilegiados, selecionados e desenvolvidos com grande sabedoria pelos beduínos. Isso foi realizado com tal maestria através de conceitos e ensinamentos passados de geração para geração durante milênios, que nenhum hipólogo ou compêndio sobre equinos se recusa ou mesmo titubeia em afirmar que o Puro Sangue Árabe é o mais perfeito animal e o verdadeiro protótipo do cavalo de sela.

Temperamento: O beduino em suas longas jornadas pelo deserto precisava de um cavalo inteligente que permitisse convivencia intensa, bom temperamento para que durante a noite pudesse muitas vezes serem mantidos nas tendas, mas que ao mesmo tempo mantivesse o espirito alerta e vivaz dos animais selvagens, para que o avisasse da aproximacao de inimigos ou animais selvagens. É esse e o temperamento ideal para as provas. Seu instinto original, sua atencao apurada, preserva o conjunto dos percalços da trilha. Sua docilidade proporcionam um bom relacionamento com o cavaleiro e seu sangue quente e energético lhe dá o vigor necessário para enfrentar grandes cavalgadas.

Fibras musculares - As celulas que formam a musculatura do cavalo Árabe são predominantemente brancas, cuja principal característica é a contracao e expansao de forma regular e prolongada, ao contrário das células vermelhas que possuem grande explosão mas com rápida perda de energia por exemplo as predominantes na raça Quarto de Milha.

Pele - A pele negra, por debaixo dos pêlos do cavalo Árabe é visível devido a delicadeza ou ausência de pêlos em torno dos olhos e focinho. Essa pele escura em torno dos olhos reduz o reflexo da luz do sol e também protege contra a queimadura. A fina pele do cavalo Árabe proporciona a rápida evaporação do suor resfriando o cavalo mais rapidamente.

Irrigação Sanguínea – As veias que se tornam visíveis por saltarem à flor da pele quando o cavalo Árabe enfrenta grande esforço físico resfriam rapidamente a circulação sanguínea em contato com o ar, proporcionando maior conforto em longas jornadas.

Estrutura Óssea – As proporções da estrutura do Cavalo Arabe sao harmonicas e adequadas para o trote e galope, andaduras fundamentais para cavalos de esportes. É fato que muitos cavalos Árabes possuem apenas cinco vértebras lombares, diferentes das seis comuns em outras raças. Essa vértebra a menos explica o pequeno lombo e a resultante habilidade em carregar grandes pesos proporcionalmente ao seu tamanho, por longas distancias

Narinas - As flexiveis narinas do cavalo Árabe, se dilatam quando ele corre ou está excitado, proporcionando grande captação de ar. Normalmente as narinas se encontram semicerradas reduzindo a poeira proveniente da respiração nos climas mais secos como no deserto.

Maxilares – O tamanho e a grande separação entre os maxilares ou ganachas no cavalo Árabe proporcionam um bom espaço para a passagem de sua desenvolvida traquéia e esse é um outro fator que aumenta a a captação de ar.

Carregamento de Pescoco - O arqueamento de pescoco, tipico do Cavalo Arabe, nao e apenas um elemento de grande beleza, mas proporcionam uma suave entrada da traqueia na garganta, sem pontos de estrangulamento, propiciando maior entrada de ar para os pulmoes.

Carregamento de Cabeça - O carregamento natural de cabeça do cavalo Árabe é muito mais alto do que qualquer outra raça, especialmente ao galope. O alto carregamento da cabeça facilita a passagem do ar, abrindo as flexíveis narinas e alongando a traquéia.

Focinho - O pequeno e cônico focinho também deve ser creditado a sua herança do deserto. A escassez de alimentos devem ter reduzido o focinho para o admirado tamanho e formato de hoje. Os finos e agéis lábios provavelmente são resultados de ralos pastos do deserto. Os cavalos dos beduínos pastoreavam apenas esporádicamente comendo poucos chumaços de grama aqui e ali, enquanto seguiam em suas longas jornadas. Lábios ágeis podem rapidamente se prover de pequenas porções de ralas gramas e ervas.

Crina – Os pêlos da crina são normalmente finos e longos, protegendo a cabeça e o pescoço da ação direta do sol. O longo topete na testa também protege os olhos do reflexo e da poeira.Outras caracteristicas que definem o padrao da raca:

Carregamento de Cauda - O alto e natural carregamento de cauda é resultado da singular estrutura óssea do cavalo Árabe. A primeira vértebra da cauda, que se liga à parte interna da garupa é levemente inclinada para cima, ao contrário de outras raças que se inclina para baixo.

Os olhos – Os olhos do cavalo Árabe são típicos de muitas espécimes de animais do deserto. Grandes e salientes, eles são responsáveis por prover o animal de uma excelente visão, a qual alertava os primitivos cavalos Árabes dos ataques de seus predadores.

A Cabeça - A distinta beleza da cabeça do cavalo Árabe é uma das principais marcas do tipo da raça. O clássico perfil é marcado por duas características: jibbah e afnas, muito admiradas pelos beduínos.

Jibbah é a protuberância acima dos olhos. Nem todos os cavalos Árabes maduros o possuem, mas ele é óbvio nos potros. O Jibbah aumenta o tamanho da cavidade nasal proporcionando maior capacidade respiratória. Afnas – O afnas é a chamada “cabeça chanfrada”. O chanfro é a depressão no osso frontal da cabeça entre os olhos e o focinho, ela apresenta uma curva côncava no perfil da cabeça. Embora o Afnas fosse admirado pelos beduínos como um aspecto de beleza, nem todos os seus cavalos possuíam o chanfro pronunciado, da mesma forma que hoje nem todos os modernos cavalos Árabes possuem esse perfil. Mas uma cabeça é considerada boa e típica quando possui:

- olhos grandes, salientes, bem separados e situados logo abaixo da testa;

- testa larga;

- narinas grandes e flexíveis;

- cabeça descarnada e seca;

-orelhas pequenas, flexiveis e de grande mobilidade, permitindo a captacao de sons advindos de todas as direcoes.

-a expressão geral é alerta, inteligente e vivaz.

(Fonte: ABCCA)