Menu
Busca segunda, 29 de novembro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
23ºmin
COOPERAÇÃO

Sustentabilidade e tecnologia devem ser as bases para relação entre Brasil e China, diz ministra

Ao participar de evento do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), ela disse que esses temas já vêm tendo destaque no diálogo bilateral

15 outubro 2021 - 10h52Por Mapa

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse nesta quinta-feira (14) que a sustentabilidade e a tecnologia devem ser as bases para o contínuo desenvolvimento da relação entre o Brasil e a China. Ao participar de evento virtual do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), ela disse que esses temas já vêm tendo destaque no diálogo bilateral. 

“Temos todas as condições para continuar aumentando nossa produtividade com a difusão de novas tecnologias, aproximando cada vez mais o produtor das necessidades do mercado internacional e fortalecendo nosso compromisso com o crescimento econômico, a inclusão social e a conservação ambiental. E a China, muito mais do que um mercado, é um parceiro fundamental nesse processo”, destacou Tereza Cristina.

Ela garantiu que o Brasil continuará empreendendo esforços para que a sustentabilidade e a tecnologia continuem a ser vetores do desenvolvimento do agronegócio brasileiro e do relacionamento com os parceiros, em particular com a China. 

A ministra também ressaltou a confiança continuada da China na produção brasileira. “Isso nos dá a certeza de que estamos trilhando o caminho certo. Seguiremos garantindo a entrega perene de produtos de qualidade, com inocuidade e sustentabilidade, em escala suficiente para contribuir com a segurança alimentar chinesa”, disse.

O secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação do Mapa, Fernando Camargo, também participou do evento, destacando a importância da ciência e da inovação para a sustentabilidade da agropecuária brasileira. "Ao aumentar a sustentabilidade e o uso intensivo de tecnologias, aumentamos a produtividade. O clima afeta o agronegócio brasileiro de forma extraordinária. Por isso, temos que trabalhar cada vez mais com a agenda de mitigação, mas também com a agenda tecnológica e de inovação da adaptação às mudanças climáticas que estão aí", disse Camargo. 

O evento também contou com a presença do vice-presidente da República, Hamilton Mourão e do secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Fernando Simas Magalhães. 

Durante o evento, foi lançado o documento “Sustentabilidade e Tecnologia como Bases para a Cooperação Brasil-China”, com 11 propostas da CEBC para a relação bilateral. Tereza Cristina destacou que o documento será de grande valia, não apenas para os agentes governamentais, como também para o setor privado, a academia, e todos aqueles que trabalham pela dinamização das relações entre os dois países.