Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
31ºmax
17ºmin
Notícias

Setor rural lidera criação de empregos formais em maio

21 junho 2011 - 15h28Por Agência Estado
Setor rural lidera criação de empregos formais em maio

A agropecuária ultrapassou o setor de serviços em volume de geração de postos de trabalho formais no mês de maio, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta segunda-feira (20/06) pelo Ministério do Trabalho.

O campo foi responsável pela criação de 79,5 mil vagas formais em maio, enquanto o setor de serviços, que geralmente lidera o ranking, gerou 71,2 mil postos. Todos os números são relativos ao saldo líquido - já descontadas as demissões do período. O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, explicou o motivo que levou o setor rural a apresentar um número forte de contratações no mês passado.

"Temos o cultivo de café em Minas e no Espírito Santo e grande produção de cana e laranja em São Paulo", considerou, destacando a importância da agricultura para o resultado. Ainda no mês passado, a indústria de transformação contribuiu com um resultado de 42,3 mil postos, enquanto a construção civil registrou 28,9 vagas.

Em termos absolutos, São Paulo foi o estado que gerou a maior quantidade de vagas com carteira assinada no mês passado (86,7 mil postos), seguido por Minas Gerais (56,9 mil postos), Rio de Janeiro (18,6 mil postos) e Paraná (16,7 mil postos). O emprego no conjunto das nove áreas metropolitanas avaliadas pelo Caged apresentou incremento de 65 mil postos no mês passado.

No interior desses aglomerados, porém, o crescimento foi maior no período: de 143,8 vagas. São analisadas as áreas da Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.