Menu
Busca sexta, 25 de junho de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
19ºmin
Notícias

Secretário da Seinfra, Marcelo Migilioli, fala de Fundersul ao Caminhos do Produtor

16 janeiro 2018 - 13h45Por Acrissul | Programa Caminhos do Produtor
O secretário de Infraestrutura, Marcelo Migilioli, abordou durante entrevista ao programa Caminhos do Produtor os investimentos feitos pelo Estado com os recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), sem os quais, afirmou, o Governo não teria a capacidade de investimento em obras de pavimentação como vem fazendo desde o início da atual gestão. O Fundersul é produto de recolhimentos vindo do setor de grãos, cana, carne e combustíveis.
 
O programa é um semanário apresentado pelo presidente da Acrissul, Jonatan Pereira Barbosa, sob a responsabilidade editorial da entidade. Vai ao ar diariamente pelo Canal 183 da Net e é transmitido pelo Canal Agrobrasil.
 
O Estado de Mato Grosso do Sul tem 4.500 km de rodovias pavimentadas e 8.500 km de rodovias não pavimentadas. Com os recursos do fundo e das emendas parlamentares o governo tem conseguido manter um intenso cronograma de obras em todo o Estado. Só para se ter uma ideia até março devem ser construídas 75 pontes de concreto e até o final do ano esse número deve fechar em 100. 
 
"O governo empreendeu um novo conceito na utilização dos recursos. Agora as empresas contratadas tem direitos e  obrigações. Em três a administração penalizou 31 empresas por descumprimento de cláusulas contratuais. Trabalhamos para fazer bem feito para fazer uma vez só", salientou Marcelo Miglioli. E tudo está à disposição para quem quiser consultar o destino de cada centavo do Fundersul, que é acompanhado também por um colegiado de entidades, do qual a Acrissul faz parte.
 
A aplicação dos recursos do Fundersul está presente em todos os municípios do Estado, independente de partido. Segundo o secretário, este ano Campo Grande terá R$ 500 milhões em obras, como a duplicação da saída para Rochedo, onde o Estado entrou com toda a parte de pavimentação e o município fará a iluminação pública de todo o trecho. 
 
Segundo Migilioli, a gestão do atual governo irá terminar em 2018 com o maior programa de recapeamento, construção de pontes e obras de saneamento com recursos próprios de sua história. Isso sem falar dos investimentos em hidrovias, ferrovias e no sistema intermodal.
 
Finalizando a entrevista o secretário Marcelo Miglioli falou um pouco de política. Para ele essa criminalização da política vai ter um prelo alto. "Isso afasta a população, mas é preciso separar o joio do trigo. E a sociedade precisa de informações para saber quem é o bom político", destacou.
 

Leia Também

STF deve julgar ação de demarcação de terras indígenas no dia 30
Repercussão geral
STF deve julgar ação de demarcação de terras indígenas no dia 30
Fim dos Conflitos
Câmara aprova projeto que regulamenta demarcação de terras indígenas
Aprovado o mérito na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o substitutivo ao PL 490/2007 aguarda análise dos destaques para seguir ao Plenário
Notícias
Cai diferença entre valor da arroba e carne no atacado
Com mercado do boi gordo em banho-maria, estabilidade nos preços da arroba é mantida
Análise
Com mercado do boi gordo em banho-maria, estabilidade nos preços da arroba é mantida