Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
37ºmax
20ºmin
Notícias

Safra de grãos pode ultrapassar 195 milhões de toneladas

09 outubro 2013 - 15h10Por Ministério da Agricultura
Safra de grãos pode ultrapassar 195 milhões de toneladas
A produção brasileira de grãos para a safra 2013/2014 está estimada entre 191,9 e 195,5 milhões de toneladas, que representa alta percentual entre 2,6% e 4,5%, respectivamente, em relação a temporada anterior, quando foram colhidas 187,09 milhões de toneladas. O resultado é do primeiro levantamento e intenção de plantio dos produtores, apurado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e divulgado nesta quarta-feira, 9 de outubro.
 
Os produtos com maior destaque são a soja e o milho, que cresceram tanto em área quanto em produção, devido ao bom comportamento dos cultivos e aos preços dos grãos no mercado internacional. A produção de soja deve alcançar entre 87,6 e 89,7 milhões de toneladas e a área, entre 28,6 e 29,3 milhões de hectares. Já o milho (total) tem produção estimada entre 78,4 e 79,6 milhões de toneladas e área de 15,3 a 15,6 milhões de hectares.
 
A área plantada da safra deve passar dos 54,1 milhões de hectares, podendo chegar a 55,1 milhões, o que representa um incremento entre 1,6% a 3,5% em relação à área anterior, que chegou a 53,34 milhões de hectares. Em relação à temporada anterior, a área plantada de algodão deve apresentar um incremento de 16,8% a 22,5%, além do trigo, que tem uma elevação prevista de 15,1%. A pesquisa foi feita pelos técnicos no período de 16 a 20 de setembro, nas principais regiões produtoras de grãos.
 
Os números recordes para a safra brasileira já haviam sido antecipados pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, durante o lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2013/14, em junho. “A expectativa é que a nossa produção alcance e até ultrapasse as 190 milhões de toneladas. Por isso, a necessidade de mais recursos para auxiliar o setor”, disse o ministro à época, justificando o volume recorde de R$ 136 bilhões destinados ao setor agropecuário para financiamentos. (Com informações da Conab)