Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
24ºmax
19ºmin
Notícias

Recuperação dos preços do boi gordo segue lenta

20 julho 2010 - 00h00Por FAEG - Federação da Agricultura do Estado de Goiás

O preço médio do boi gordo, à vista, em Goiás, referente ao mês de mês de julho, até o momento, está 0,76% maior que o do mês anterior e 10,83% maior que do mês de julho de 2009. Praticamente a mesma variação também, para os preços médios da vaca gorda, à vista.

Essa recuperação nos preços, mesmo que lenta, está ocorrendo e a restrição de oferta é o principal fato que condiciona esse movimento. Porém, quando se observa os preços diários, seguem na estabilidade e oscilando centavos a mais ou a menos.

O Indicador de Preço Disponível do Boi Gordo Esalq/BM&FBOVESPA - Estado de São Paulo, também seguiu estável durante a semana passada, estacionado na casa dos oitenta e três reais, variando somente os centavos, como ocorreu do dia 15 para o dia 16 de julho, com redução de 0,18 centavos por arroba.

A falta de animais só não provocou um aumento maior nos preços, devido ao mercado consumidor estar comedido, principalmente para o mercado externo que teve somente 2% de acréscimo em volume e muito mais, 23%, em valores.

Os preços futuros refletem o mercado físico e não tem passado otimismo para se acreditar em uma reação maior nas cotações para os próximos meses. O mercado futuro tem tido alguns momentos de pico de preços, por poucos dias e volta. No mesmo dia do ano passado, havia indicação de preços para outubro de R$ 86,54 por arroba diferentemente deste ano, que está a R$ 85,01.