Menu
Busca sábado, 20 de julho de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
29º
Agro

Rebanho de gado dos EUA cai ao menor número em 73 anos e pressiona de Tyson à JBS

Menor disponibilidade de animais pressiona a cotação dos mesmos, o que tende a reduzir os lucros de processadoras e manter os preços da carne bovina elevada

02 fevereiro 2024 - 12h21Por Forbes Brasil

O número total de cabeças de gado dos Estados Unidos caiu para seu nível mais baixo desde 1951 em 1º de janeiro, no quinto ano consecutivo de declínio do rebanho, mostraram dados do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) nesta quarta-feira (31).
Os pecuaristas reduziram os seus rebanhos à medida que o tempo seco no oeste dos EUA reduziu as terras disponíveis para pastagem e aumentou os custos de alimentação, reduzindo a oferta de gado e elevando os preços da carne bovina.

O país tinha 87,2 milhões de bovinos e bezerros no início de 2024, uma queda de 2% em relação ao ano anterior, informou o USDA.

O número de vacas de corte também caiu 2%, para 28,2 milhões de cabeças, o menor volume desde 1961. Há um ano, o rebanho de vacas de corte atingiu seu nível mais baixo desde 1962. Desde então, o número de vacas leiteiras diminuiu 0,4%, para 9,4 milhões de cabeças.

Amenizar a seca poderia encorajar os pecuaristas a começarem a reconstruir seus rebanhos de corte ainda este ano, disseram analistas. Em 23 de janeiro, 49% das áreas pecuárias do país eram consideradas anormalmente secas, abaixo dos 72% do ano anterior, de acordo com o Monitor de Secas dos EUA.