Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
41ºmax
24ºmin
Notícias

Produção nacional de leite deve crescer 4%

11 junho 2012 - 02h33Por Valor Econômico

 Apesar do aumento dos custos de produção e da queda da rentabilidade da indústria de lácteos do país, o setor de leite longa vida (UHT) deve crescer entre 3% e 4% neste ano, de acordo com estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida (ABLV). Se a previsão da entidade se confirmar, a produção nacional de UHT ultrapassará os 6 bilhões de litros.

 
Para Laércio Barbosa, presidente da ABLV,o avanço nas vendas de UHT é um resultado dos investimentos realizados pela indústria. No ano passado, o setor encerrou um ciclo de investimentos de R$ 1 bilhão na ampliação do parque produtivo, o maior montante aportado na história da indústria de lácteos.
 
De acordo com relatório da ABLV, os brasileiros consumiram no ano passado 9,8 bilhões de litros equivalentes dos chamados leites de consumo, que incluem longa vida, leite em pó e pasteurizado. Trata-se de um crescimento de 4,2% sobre o total consumido no ano anterior.No caso do leite em pó, o consumo nacional avançou 4,3% no ano passado, para 2,6 bilhões de litros equivalentes, segundo a ABLV. Em declínio, o consumo de leite pasteurizado chegou a 1,6 bilhão de litros, queda de 3,8%.O relatório da entidade estima, ainda, que a captação de leite no país tenha alcançado 31,3 bilhões de litros - dos quais 20,9 bilhões inspecionados - em 2011, avanço de 2,2% sobre o ano anterior.
 
O crescimento da categoria deve acontecer mesmo com a expectativa de que a indústria encerre mais um ano de baixa rentabilidade, repetindo o cenário de 2011. Nos primeiros quatro meses do ano, o preço médio pago pelo leite ao produtor ficou 12% acima do observado no mesmo intervalo do ano passado, enquanto o UHT permaneceu estável, segundo o Cepea/Esalq. No ano passado, a produção brasileira de leite longa vida cresceu 6,7%, para 5,8 bilhões de litros, que renderam mais de R$ 10 bilhões, segundo o último relatório anual da ABLV, a ser divulgado nos próximos dias. Em 2011, o preço pago pelo leite ao produtor subiu em média 15%.