Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
20ºmin
Notícias

Primeiro trimestre do ano teve maior abate de bovinos já registrado para o período

25 junho 2013 - 17h35Por Estadão

 O abate de bovinos no primeiro trimestre de 2013 foi o maior já registrado para o começo do ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A entidade divulgou nesta terça, dia 25, as Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais e Aquisição de Leite, Couro e Produção de Ovos, cuja série histórica começou em 1997. Nos três primeiros meses deste ano, foram abatidas 8,1 milhões de cabeças, um crescimento de 12,7% em relação ao mesmo período do ano passado.


Segundo o IBGE, o peso acumulado de carcaças no primeiro trimestre de 2013, de 1,9 milhão de toneladas, apresentou retração de 2,4% em relação ao trimestre imediatamente anterior e aumento de 13,2% em relação ao primeiro trimestre de 2012. O peso acumulado de carcaças de bovinos registrado no primeiro trimestre de 2013 também foi o maior registrado em um primeiro trimestre na série histórica.

O IBGE destaca o registro de aumento na quantidade de bovinos abatidos, no comparativo do primeiro trimestre de 2013 com o mesmo período do ano anterior, para todas as regiões: 17,5% no Centro-Oeste; 18,1% no Sudeste; 6,2% no Norte; 8,0% no Sul; e 2,3% no Nordeste.

No ranking do abate de bovinos por Unidade da Federação, os Estados ocupantes das 11 primeiras posições apresentaram aumento da quantidade de cabeças abatidas, no comparativo do primeiro trimestre de 2013 com o mesmo período de 2012. No Estado de Mato Grosso, principal centro de abate de bovinos, onde houve aumento de 20,5% no período.

Abate de frango cai no país

O Brasil abateu, no primeiro trimestre deste ano, 1,3 bilhão de frangos, queda de 1,2% frente ao mesmo período de 2012. Em relação ao quarto trimestre de 2012, houve aumento de 3,4%.

As carcaças acumuladas totalizaram 2,9 milhões de toneladas no período. O volume supera em 4,3% o registrado no trimestre anterior, mas é 0,9% menor do que o verificado no primeiro trimestre de 2012.

Do total de aves abatidas, a região Sul respondeu por 60,2% e o Sudeste, por 20,1%. O IBGE calcula que o Rio Grande do Sul aumentou no primeiro trimestre deste ano em 12,4% o número de abates na comparação com o quarto trimestre de 2012. Em São Paulo, a queda foi 6,1%, revelou o IBGE.

Ovos

O país produziu 668,3 milhões de dúzias de ovos de galinha no primeiro trimestre do ano, 0,7% menos quando comparado ao mesmo período de 2012. Sobre o quarto trimestre do ano passado, houve aumento de 0,8%. Os maiores produtores nacionais de ovos de galinha foram São Paulo (29,4%), Minas Gerais (10,5%) e Paraná (9,5%).

Sul do Brasil responde por maior número de abate de suínos

O Sul do Brasil respondeu por 65,8% do abate nacional de suínos no primeiro trimestre de 2013, seguida pelas regiões Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte. No comparativo entre os primeiros trimestres 2013/2012 o Sudeste, a única região a apresentar aumento (1,1%), graças ao incremento de 11,2% no abate em Minas Gerais.

O Rio Grande do Sul também aumentou o abate de suínos em 8,8%. Em contrapartida, Santa Catarina, que lidera o ranking nacional, registrou queda de 6,4% no número de cabeças abatidas.

No primeiro trimestre de 2013 foram abatidas 8,9 milhões de cabeças de suínos, representando queda de 1,9% em relação ao trimestre imediatamente anterior e aumento de 1,7% na comparação com o mesmo período de 2012. A série histórica do abate trimestral de suínos do IBGE, a partir de 2008, mostra que o abate desta espécie tem sido crescente no comparativo anual dos mesmos trimestres.

De acordo com o IBGE, o peso acumulado das carcaças no 1º trimestre de 2013 alcançou 851,2 mil toneladas, representando queda de 1,5% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de aumento de 2,5% frente ao mesmo período de 2012.