Menu
Busca sábado, 15 de junho de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
23º
SOJA

Preços baixos fazem produtores segurarem estoques

Alta de Chicago não foi suficiente para elevar cotações no mercado brasileiro

20 setembro 2022 - 07h51Por Canal Rural

A semana começou sem grandes novidades para o mercado brasileiro de soja. A queda do dólar pressionou as cotações domésticas, apesar da alta em Chicago. Isso fez com que o dia registrasse poucas ofertas.

Negócios pontuais foram realizados, mas os produtores querem preços maiores do que os apresentados atualmente. Bem capitalizados, eles podem segurar o produto a espera de níveis mais atrativos.

Veja as cotações nas principais praças:

  • Passo Fundo (RS): a saca de 60 quilos caiu de R$ 183,00 para R$ 181,00
  • Região das Missões: a cotação baixou de R$ 182,00 para R$ 180,00
  • Porto de Rio Grande: o preço recuou de R$ 191,00 para R$ 188,00
  • Cascavel (PR): o preço decresceu de R$ 183,50 para R$ 182,00
  • Porto de Paranaguá: a saca desvalorizou de R$ 190,00 para R$ 188,50
  • Rondonópolis (MT): a saca seguiu em R$ 173,00
  • Dourados (MS): a cotação passou de R$ 177,00 para R$ 176,00
  • Rio Verde (GO): a saca foi de R$ 171,00 para R$ 169,00

Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira (19) com preços mais altos, em dia de volatilidade. Sinais de demanda aquecida pelo produto norte-americano asseguraram a recuperação técnica, após quatro sessões de perdas.

Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 136.000 toneladas de soja em grãos para China, a serem entregues na temporada 2022/23.

As inspeções de exportação norte-americana de soja chegaram a 518.743 toneladas na semana encerrada no dia 15 de setembro, conforme relatório semanal divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O mercado espera o número em 500 mil toneladas. Na semana anterior, as inspeções de exportação de soja haviam atingido 341.713 toneladas.

Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com alta de 12,75 centavos ou 0,88% a US$ 14,61 1/4 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 14,67 1/2 por bushel, com ganho de 12,25 centavos de dólar ou 0,84%.

Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com alta de US$ 7,60 ou 1,8% a US$ 429,30 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 65,16 centavos de dólar, com perda de 0,80 centavo ou 1,21%.

Câmbio 

O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 1,82%, sendo negociado a R$ 5,1640 para venda e a R$ 5,1620 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,1430 e a máxima de R$ 5,3030.