Menu
Busca segunda, 20 de maio de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
20º
SOJA

Preço da saca aumenta no Brasil acompanhando a forte alta de Chicago

Os preços da soja ficaram de estáveis a mais altos, acompanhando a forte alta de Chicago, mesmo que o dólar tenha caído

29 agosto 2022 - 07h52Por Canal Rural

O mercado brasileiro de soja registrou negócios pontuais nesta sexta-feira. Na semana, o volume movimentado foi considerado moderado. Os preços ficaram de estáveis a mais altos, acompanhando a forte alta de Chicago, mesmo que o dólar tenha caído.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos seguiu em R$ 185,00. Na região das Missões, a cotação estabilizou em R$ 184,00. No Porto de Rio Grande, o preço subiu de R$ 190,00 para R$ 191,00.

Em Cascavel, no Paraná, o preço passou de R$ 183,00 para R$ 186,50. No porto de Paranaguá (PR), a saca valorizou de R$ 189,50 para R$ 193,00. Em Rondonópolis (MT), a saca subiu de R$ 172,00 para R$ 176,00. Em Dourados (MS), a cotação aumentou de R$ 174,00 para R$ 176,00. Em Rio Verde (GO), a saca foi de R$ 170,00 para R$ 172,00.

Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a sexta-feira com preços em forte alta. A preocupação com o clima desfavorável às lavouras americanas e a sinalização de demanda firme pelo produto americano asseguraram os ganhos e ampliaram a valorização semanal.

Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 146 mil toneladas de soja em grãos para destinos não revelados, a serem entregues na temporada 2022/23.

As lavouras de soja em Minnesota, no oeste dos Estados Unidos, estão se desenvolvendo melhor neste ano, na comparação com a média dos últimos três anos e ante ao ano passado, segundo avaliação dos participantes da “Crop Tour”, realizada pela Pro Farmer.

A contagem de vagens da soja chega a 1.100,75 em uma área de três pés por três pés, ante 1.026,16 na média dos últimos três anos. No ano passado, o número foi de 1.027,33. Já as lavouras de soja em Iowa, no oeste dos Estados Unidos, estão com desenvolvimento pior frente ao ano passado.

A contagem de vagens da soja chega a 1.174,40 em uma área de três pés por três pés, ante 1.157 na média dos últimos três anos. No ano passado, o número foi de 1.217,80. Os contratos da soja em grão com entrega em setembro fecharam com alta de 52,75 centavos ou 3,39% a US$ 16,05 1/4 por bushel.

A posição novembro teve cotação de US$ 14,57 por bushel, com perda de 4,00 centavos de dólar ou 0,27%. Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com alta de US$ 2,10 ou 0,49% a US$ 429,30 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 65,98 centavos de dólar, com perda de 0,94 centavo ou 1,4%.