Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
23º
BOI GORDO

Preço da arroba no Estado de São Paulo esboça pequena reação

Após um longo período de cotações fragilizadas, os frigoríficos paulistas melhoraram a oferta de compra dos lotes terminados

09 setembro 2022 - 07h35Por DBO Rural

Os frigoríficos presentes no Estado de São Paulo melhoraram a oferta de compra de boiadas gordas nesta quinta-feira (8/9), ofertando R$ 2/@ a mais pela arroba paulista, agora cotada em R$ 290/@ (valor bruto e a prazo), informa a Scot Consultoria. Por sua vez, as cotações da vaca e a novilha gordas ficaram estáveis e seguem valendo, respectivamente, R$ 268/@ e R$ 282/@ (preços brutos e a prazo).

O boi-China, abatido com até quatro dentes, é negociado no mercado paulista por R$ 300/@ (preço bruto e a prazo), acrescenta a Scot. Segundo relata a consultoria Agrifatto, nas vendas de carne bovina no mercado atacadista de São Paulo avançaram no início desta semana, indicando melhoria na demanda interna, que, no último mês, passou por momentos de expressiva lentidão.

“Dessa forma, há uma perspectiva de alta para os preços dos produtos com ossos”, observa a Agrifatto, acrescentando que o mercado do atacado e varejo deve registrar uma maior movimentação ao longo deste final da semana. Nesta quinta-feira, a IHS Markit apurou movimentos de baixa na arroba do boi gordo em algumas praças brasileiras, sobretudo no Mato Grosso e áreas localizadas na Região Norte.

“A baixa liquidez persiste, refletindo a ausência quase que massiva por parte das indústrias frigorificas brasileiras nas compras de gado no mercado spot”, observa a IHS. Na avaliação da consultoria, atualmente, o volume de oferta de boiada gorda entre as principais regiões pecuárias brasileiras é suficiente para atender os compromissos mais urgentes das indústrias, o que explica o fraco apetite comprador dos frigoríficos e o quadro de ajustes negativos nos preços da arroba em algumas praças do País.

“A toada geral do mercado é de pressão de baixa, com os frigoríficos testando patamares inferiores aos preços vigentes”, reforça a IHS. Nesta quinta-feira, conforme apurou a IHS Markit, no Mato Grosso, houve recuo nos preços da arroba em todas as praças pecuárias acompanhadas pela consultoria. Em Cáceres, Tangará da Serra e Barra do Garça, as cotações do boi gordo recuaram de R$ 270/@ para R$ 267/@. Em Cuiabá, foi de R$ 270/@ para R$ 266/@. Em Colíder, caiu de R$ 265/@ para R$ 263/@.

No Pará, os preços dos machos terminados também sofrerão retração nesta quinta-feira, aponta a IHS. Na praça de Marabá, recuou de R$ 262/@ para R$ 260/@. Na região de Redenção, caiu de R$ 262/@ para R$ 260/@. Em Paragominas, a consultoria observou depreciação de R$ 5/@, saindo de R$ 280/@ para R$ 275/@. Nas praças das regiões Sudeste e Sul, o panorama foi de estabilidade nos preços do boi gordo, segundo levantamento da IHS.