Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
27ºmax
19ºmin
Notícias

Pododermatite pode causar muitos prejuízos ao produtor

01 novembro 2013 - 13h15Por Jornal Folha do Fazendeiro
Pododermatite pode causar muitos prejuízos ao produtor
Manejo, barro, pedras e nutrição inapropriada são alguns dos fatores apontados pela medicina veterinária como causadores de problemas de cascos nos animais. Uma das enfermidades mais comuns, de natureza infecciosa e contagiosa é a pododermatite ou pododermite, que afeta principalmente os cascos de bovinos, ovinos e caprinos. Ocorre com maior frequência em períodos chuvosos, em locais com aglomeração de animais e pisos que não favorecem a integridade dos cascos.

Alguns médicos veterinários calculam que o gasto médio anual de um animal com cascos doentes, gira em torno de R$ 150,00/ano, sem contar os casos de descarte de animais.

O criador que já enfrentou este desafio em sua propriedade, já conhece os sintomas: claudicação (manqueira), acompanhada de inflamação, o casco apresenta-se dolorido, com edemas e temperatura quente na região afetada. Sinais como febre, falta de apetite e emagrecimento progressivo também ocorrem, dependendo da gravidade.  A médica veterinária e promotora técnica da Real H Nutrição e Saúde Animal, Denise Zamboni Telles, esclarece que esta enfermidade apresenta grande variação clínica e resulta em inúmeros prejuízos como o “descarte prematuro, diminuição da produção de leite, perda de peso, redução da fertilidade e altos custos do tratamento”.
 
A médica orienta sobre alguns cuidados essenciais para a vida produtiva dos animais como: realizar casqueamento preventivo e curativo; minimizar mudanças abruptas na dieta das vacas; evitar superlotações em locais com excesso de umidade e barro; minimizar o estresse térmico; providenciar um local limpo, seco e sombreado para as vacas deitarem; em caso de feridas expostas, lavar e limpar o local lesionado para evitar bicheira e agravamento do problema.
 
Para tal desafio, além destes cuidados citados acima, existe uma saída complementar. A médica veterinária recomenda medicamento homeopático indicado para prevenção e tratamento de bovinos, bubalinos, ovinos e caprinos. “O produto é incorporado à alimentação dos animais agindo na cicatrização e reduzindo as claudicações. A vantagem da utilização desta terapêutica é que além de sua eficácia curativa, não deixa resíduos na carcaça ou no leite. No entanto, é fundamental que o tratamento seja mantido até que os sintomas desapareçam e que seja feito o manejo adequado destes animais”, finaliza a médica veterinária.