Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
20ºmin
Notícias

Pela primeira vez, Centro-Oeste supera o Sul em valor da produção

16 maio 2012 - 03h05Por Globo Rural

O Valor Bruto da Produção (VBP), soma do valor das principais lavouras do país, está estimado em R$ 211,24 bilhões em 2012, segundo cálculo da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgados nesta terça-feira, (15/5). Os dados são obtidos com base nos resultados verificados no mês de abril.

A seca ocorrida principalmente no Rio Grande do Sul e no Paraná entre o fim do ano passado e o começo de 2012 provocou perdas em diversas lavouras e fez o índice da região cair 20,3%, sendo superado pelo Centro-Oeste pela primeira vez. O total de R$211,24 bilhões chama a atenção do governo por estar abaixo do valor obtido no ano passado, R$ 216,26. Mesmo assim, é o segundo maior valor desde que foi iniciada a série histórica do VBP, em 1997.

Os ajustes nas quantidades e nos preços mês a mês vão definindo a estimativa de valor para o ano em curso, uma vez que o valor bruto da produção é obtido através das informações de safras e dos preços, explicou o coordenador de Planejamento Estratégico do Mapa, José Garcia Gasques. Os maiores destaques quanto ao aumento do VBP foram verificados no algodão, cuja elevação foi de 30,4%, cana-de-açúcar, 9,5 %, feijão, 4%, e milho, 16,4 %. “Esses resultados vem ocorrendo principalmente pelo aumento dos preços desses produtos”, justificou Gasques.

Os produtos com pior desempenho neste ano, no entanto, foram a batata-inglesa, com redução no valor de 40,5 %; o fumo, 52,2 %; a cebola, que teve uma redução de 9,3 %; o cacau, 10,9 %; a laranja, 14,3 %; a soja, 12,9 % e o tomate, 4,7%, entre outros. As reduções no VBP desses produtos se devem especialmente por conta dos menores preços registrados no período. Na soja em especial, a redução de 12,9% no valor em 2012, atribuída aos problemas da seca no Sul no final do ano passado e no início deste ano e que agora assola o Nordeste. O fator meteorológico tem provocado perdas em diversa lavouras.

As informações de safra referentes ao mês de abril mostram quedas de produção de feijão e milho no Nordeste. Segundo Gasques, esse desempenho afeta os resultados obtidos com a venda da safra nas regiões que registraram irregularidades climáticas mais acentuadas. A queda do valor da produção de 20,3 % no Sul devido a esses resultados desfavoráveis, faz com que o ano de 2012 seja o primeiro onde o valor da produção do Centro-Oeste supera o valor da Região Sul.