Menu
Busca segunda, 20 de maio de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
20º
FEIRA AGROPECUÁRIA

Pavilhão da Agricultura Familiar na Expointer já movimentou mais de R$ 5 milhões

O local conta com 337 empreendimentos, entre queijos, salames, cucas, pães, geleias, doce de leite, iogurtes, erva mate, sucos, vinhos e cachaças

05 setembro 2022 - 11h20Por Mapa

Depois de dois anos atípicos em função da pandemia da Covid-19, a 45ª Expointer ficará marcada pelo reencontro e pela confraternização. Em 2020, a feira foi no formato digital. No ano passado, ocorreu com restrições para evitar o contágio. Neste ano, o público voltou a marcar presença todos os dias nos estandes e pavilhões. Até a sexta-feira (2), mais de 440 mil pessoas já tinham passado pelo Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, Rio Grande do Sul. 

O Pavilhão da Agricultura Familiar, um dos mais visitados, já comercializou mais de R$ 5 milhões durante esses sete dias. Sendo a soma dos resultados das agroindústrias (R$ 634.745,87), cozinhas (R$ 63.986,83) e artesanato, plantas e flores (R$ 121.002,00). Em relação ao mesmo período de 2021, houve um acréscimo de 226%.

“A Expointer tornou-se o maior evento de promoção comercial apoiada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo. É considerado de grande porte e com o histórico de valores de comercialização que superam os valores de investimentos previstos pela pasta. A expectativa é de grande visitação para este último fim de semana do evento”, afirmou o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Márcio Cândido.

O Pavilhão da Agricultura Familiar conta com 337 empreendimentos, entre queijos, salames, cucas, pães, geleias, doce de leite, iogurtes, erva mate, sucos, vinhos e cachaças, além de flores e artesanato. 

Cadastro Nacional da Agricultura Familiar

Até amanhã (4), no Pavilhão da Agricultura Familiar, servidores do Mapa prestarão atendimento aos agricultores e técnicos das entidades do estado para esclarecer dúvidas sobre o Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF). O cadastro é a principal ferramenta do agricultor familiar para o acesso a ações, programas e políticas públicas voltadas para a geração de renda e o fortalecimento da agricultura familiar. 

A partir de 1º de novembro, o CAF será o único instrumento utilizado para identificar e qualificar as Unidades Familiares de Produção Agrária (UFPA), os empreendimentos familiares rurais e as formas associativas de organização da agricultura familiar. As Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs) ainda continuarão válidas até o fim da sua vigência. 

Selo da Agricultura Familiar

Também no Pavilhão da Agricultura Familiar, o estande do Mapa continuará recebendo, até domingo (4), expositores e agricultores que desejam solicitar o Selo Nacional da Agricultura Familiar (Senaf) e tirar dúvidas. Ao todo, já foram emitidos 1.333 selos no Rio Grande do Sul.

O Senaf identifica a origem e fornece as características dos produtos da agricultura familiar, tendo por finalidade o fortalecimento das identidades social e produtiva dos vários segmentos da agricultura familiar perante os consumidores e o público em geral.