Menu
Busca sábado, 15 de junho de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
23º
SANIDADE ANIMAL

Parasitos causam perdas de R$ 66 bilhões na pecuária brasileira

Esse montante equivale a 43,5% do Valor Bruto da Produção de Bovinos, segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária

20 novembro 2023 - 11h20Por Canal Rural

A pecuária brasileira perde, anualmente, R$ 66 bilhões devido a doenças causadas por parasitos, de acordo com o estudo da Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária. Esse montante equivale a 43,5% do Valor Bruto da Produção de Bovinos, segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária. 

Quem falou sobre os detalhes dessas perdas e como combatê-las foi o médico-veterinário Matheus Macedo Marinho, que é gerente de marketing da Elanco Saúde Animal e tem 17 anos de experiência no mercado veterinário, já atuando como consultor em sanidade e reprodução em fazendas de corte e leite.

A pesquisa destaca a seriedade do problema, enfatizando a necessidade de uma abordagem mais atenta por parte dos pecuaristas. O principal vilão desse cenário é o carrapato, responsável por uma parcela significativa dessas perdas.

Segundo Marinho, é crucial entender a resistência parasitária para implementar estratégias eficazes. A resistência ocorre quando uma parcela da população de parasitas se torna imune aos produtos utilizados para controle.

Isso destaca a importância de uma abordagem estratégica que envolva a rotação de diferentes classes de produtos, evitando o desenvolvimento dessa resistência. Como resposta a esse desafio, a Elanco Saúde Animal lança uma solução inovadora, reunindo ivermectina, doramectina e abamectina em um único produto.

Essa combinação única visa não apenas combater os parasitas, mas também reduzir a chance de resistência, oferecendo aos pecuaristas uma ferramenta eficaz para o controle. 

Marinho enfatiza a importância do controle estratégico, onde a aplicação de produtos é realizada considerando o ciclo de vida do carrapato e outros parasitas. Esse método visa não apenas tratar os animais, mas também limpar o pasto, interrompendo o ciclo reprodutivo desses parasitas.

A importância do manejo integrado

Para garantir o sucesso no controle parasitário, é essencial adotar uma abordagem integrada. Além do controle químico, estratégias de manejo, como rotação de pastagens e controle de lotação, desempenham um papel fundamental na prevenção de infestações.

A Elanco, como líder global em saúde animal, está comprometida em fornecer soluções eficazes para os desafios enfrentados pelos pecuaristas brasileiros. Com uma equipe de técnicos especializados, a empresa oferece suporte personalizado, auxiliando os produtores na implementação de práticas que visam a saúde e produtividade do rebanho.

Diante do cenário de perdas significativas causadas por parasitas, a pecuária brasileira precisa investir em práticas preventivas. A inovação trazida pela Elanco oferece uma ferramenta valiosa. No entanto, é essencial a colaboração entre produtores, veterinários e empresas do setor.

É justamente através dessa união de forças que pode-se enfrentar esse desafio e garantir um futuro mais saudável e produtivo para a pecuária nacional.