Menu
Busca quinta, 16 de setembro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
32ºmax
21ºmin
Notícias

Operação Trapaça: Abiec não espera danos à exportação de carne bovina

07 março 2018 - 00h00Por Estadão Conteúdo

A deflagração, nesta segunda-feira, 6, da Operação Trapaça pela Polícia Federal (PF), terceira etapa da Operação Carne Fraca, não deve surtir efeito negativo sobre as exportações ligadas à cadeia de bovinos, uma vez que as unidades frigoríficas investigadas estão relacionadas à produção de aves, disse o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne Bovina (Abiec), Antônio Jorge Camardelli.

“A principal medida que deve ser tomada pela entidade é o reforço na interlocução com os compradores, no intuito de esclarecer que não há nenhuma relação com o setor de bovinos”, pontua o executivo.

Segundo Camardelli, a única preocupação da entidade é a de que a ocorrência de eventos como este acarrete um abalo generalizado à confiança do mercado internacional para com o País. “Com base nisso, já estamos reunidos com técnicos da Abiec para a preparação de um documento aos importadores, informando que se trata de um episódio pontual”, afirma.

A União Europeia, que já direcionou questionamentos ao governo brasileiro, deve ser um dos mercados a receberem o esclarecimento da entidade.

No ano passado, a exportação brasileira total de carne bovina – que considera o produto in natura, industrializado, além de cortes salgados e miúdos – alcançou 1,53 milhão de toneladas, volume 9,5% maior do que o total embarcado ao longo do ano anterior. “Com exceção do impacto negativo de 25% no primeiro mês da Carne Fraca, conseguimos até aumentar o preço médio do produto exportado”, comenta o executivo, reforçando que a primeira etapa da operação não afetou as vendas do setor.

O total da receita cambial com a exportações de 2017 foi de US$ 6,28 bilhões, o que representa um resultado 14% maior do que o obtido em 2016. Ainda segundo a Abiec, o melhor resultado mensal das exportações de carne bovina ocorrido em 2017 foi registrado em agosto, quando foram embarcadas quase 150 mil toneladas e faturados aproximadamente US$ 622 milhões – após a deflagração da Carne Fraca.