Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
MERCADO DE CULTIVARES

Oferta pública da Embrapa contempla produtores de sementes de grão-de-bico

Serão contemplados os inscritos conforme a ordem de recebimento dos documentos, até o esgotamento dos quatro lotes compostos por 300 kg de sementes genéticas da cultivar

23 fevereiro 2024 - 11h20Por Embrapa

Sementes da BRS Hari, primeira cultivar de grão-de-bico desenvolvida pela Embrapa Hortaliças com foco na exportação, são objeto da Oferta Pública 02/2024 dirigida a produtores inscritos no Registro Nacional de Sementes e Mudas (RENASEM –MAPA). Interessados em produzir sementes básicas da cultivar deverão manifestar interesse através da comunicação no endereço de e-mail [email protected],  com o assunto “Comunicado de Oferta nº 02/2024”, no período de 23/02/2024 a 25/03/2024.

Serão contemplados os inscritos conforme a ordem de recebimento dos documentos, até o esgotamento dos quatro lotes compostos por 300 kg de sementes genéticas da cultivar - cada produtor poderá adquirir um lote do material ofertado e, se for o caso, manifestar interesse por lotes remanescentes. Mais informações sobre processo  https://www.embrapa.br/editais-e-ofertas-publicas-para-licenciamento.

Pioneira no programa de melhoramento genético dessas leguminosas (pulses), a Embrapa Hortaliças já conta no seu portfólio com cinco cultivares lançadas e incorporadas pelo mercado produtivo – Cícero, BRS Aleppo, BRS Cristalino, BRS Toro e BRS Kalifa, todas do grupo kabuli, com sementes grandes, formato arredondado e de coloração clara.

Do grupo Desi, a BRS Hari apresenta características diferenciadas com relação às outras cultivares– sabor mais intenso e uma casca mais espessa, além de um menor tempo de cozimento. O rótulo de produto para exportação deve-se à sua preferência por parte da Índia e Paquistão, dois dos países mais populosos do mundo, o que representa abertura de novos mercados para a nossa nova cultivar.

Ao destacar a importância de a oferta pública ser um importante instrumento para estimular o cultivo de um material do tipo exportação, o pesquisador Warley Nascimento - que coordena os trabalhos com as leguminosas na Embrapa Hortaliças – aponta a como principal vantagem do acesso às sementes o fato de produtores contarem com mais essa opção de cultivo para ampliar os seus horizontes.

“Ao produzir com o olhar voltado para o mercado externo, o agricultor brasileiro ganha principalmente na questão da abertura de novos canais para a sua produção”, sublinhou o pesquisador, para quem as interlocuções que vêm sendo mantidas com o MAPA, por meio da Cadeia Produtiva do Feijão e Pulses e com o Instituto Brasileiro de Feijão e Pulses (Ibrafe), para uma atuação junto a instâncias internacionais para abertura de mercados, principalmente com os da Índia e China, deverão alavancar a expansão do cultivo no Brasil.

Outras cinco cultivares de grão-de-bico permanecem disponíveis para produtores inscritos no Registro Nacional de Sementes e Mudas (RENASEM –MAPA), com o objetivo de multiplicação e comercialização de sementes. Os interessados podem manifestar interesse por essas cultivares na página de editais e ofertas públicas para licenciamento da Embrapa.