Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
20ºmin
Notícias

NOTA DA ACRISSUL

30 janeiro 2011 - 10h46
NOTA DA ACRISSUL

Nos últimos 73 anos a secular ACRISSUL (Associação de Criadores de Mato  Grosso do Sul)  promove a EXPOGRANDE, que se transformou na maior feira agropecuária e de entretenimento do Centro-Oeste. A população de Campo Grande, do Brasil e de países vizinhos programam-se para participar com suas famílias desta grande festa.
 
Durante o dia os produtores rurais assistem a palestras, conhecem tecnologias, encontram amigos, expõem seus animais e com isso gira nossa economia, basicamente oriunda da terra. À noite a cidade toma conta da festa. Este ano prevemos a participação de cerca de 400 mil pessoas. Proporcionalmente é o maior evento do Brasil, um público que representa cerca de 20% da população total do Estado, equivalente as populações de Dourados, Corumbá e Três Lagoas juntas.

Nossa tradição e nossas festas causaram o surgimento e alavancaram grandes talentos da música sertaneja local, tais como João Bosco e Vinicius, Maria Cecília e Rodolfo, Michel Teló, Amannda, Munhoz e Mariano, Jads e Jadson, o meteoro Luan Santana, além do grande e querido Almir Sater e tantos outros. A cada minuto nas rádios do Brasil ouve-se o som desses jovens que começaram em violadas universitárias no Parque Laucidio Coelho. Os palcos da Expogrande tornaram-se o sonho de todos os artistas, e fez com que nossa cidade se tornasse a “Capital da música sertaneja do Brasil.” Talento torno- se um dos nossos maiores produtos de exportação.

O impacto da Expogrande é extraordinário no comércio local e na geração de emprego. Os shows fazem com que nossos jovens e a população em geral consumam e isso gira a roda da economia. A cidade toda ganha pois seu povo está feliz. O erário público ganha com a geração de empregos, de divisas, de riquezas e de impostos.

Nossa feira irá acontecer com ou sem shows. Já estão programados mais de 50 leilões e prevista uma comercialização de 30 mil cabeças de gado de corte, o que nos consolida como a maior exposição em venda de gado comercial do mundo.

A decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, que acatou a pretensão do MP, negada pelo juiz de direito Amaury da Silva Kuklinski , da Vara de Direitos Difusos,Coletivos e Individuais Homogêneos, não afeta os produtores. Mas é um golpe mortal no negócio do lazer em nosso Estado. Campo Grande não dispõe de local mais apropriado para shows como o Parque de Exposições da ACRISSUL, tanto é que as festas promovidas pela própria Prefeitura da Capital são na ACRISSUL.

Isso posto, entendemos que o problema deve ser resolvido no âmbito do Poder Público, para evitar que esse grande negócio do entretenimento, que se tornou um segmento forte da economia seja desviado para Cuiabá, assim como os jogos da Copa do Mundo.

A Acrissul foi surpreendida com a decisão judicial contrária aos shows há 70 dias de começar a Expogrande, embora em dezembro juízo de primeira instância já tivesse decidido liminarmente a favor da manutenção dos shows. Só esperamos que a decisão final não recaia em cima da hora, o que colocaria a Feira em situação de caos e emergência, com decisão contra ou a favor.

Que o bom senso prevaleça e questões menores não ocupem a mente de quem pode reverter a decisão e evitar o fim dos shows em Campo Grande.

 

FRANCISCO MAIA
PRESIDENTE DA ACRISSUL
ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE MATO GROSSO DO SUL