Menu
Busca quarta, 21 de fevereiro de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
Acrissul apresenta Expogrande
FINANCIAMENTO

Na última reunião do ano, CEIF/FCO aprova 40 cartas-consulta no valor total de R$ 196 milhões

A divisão por setores da economia mostra que a Indústria deve receber o maior volume de fomento

05 dezembro 2023 - 09h57Por Semadesc

O CEIF/FCO (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo Fundo Constitucional do Centro-Oeste) realizou a 12ª e última reunião ordinária do ano, na segunda-feira, dia 27 de novembro. Foram aprovadas 40 cartas-consulta que pleiteiam investimentos no valor total de R$ 196.284.932,99, sendo a maioria desse montante (R$ 113,2 milhões) para projetos na linha do FCO Empresarial e R$ 83 milhões no FCO Rural. A reunião foi presidida pelo secretário adjunto da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), Walter Carneiro Junior.

A divisão por setores da economia mostra que a Indústria deve receber o maior volume de fomento (R$ 74 milhões) dentro dessa tomada de decisão do CEIF/FCO na última reunião do ano. Comércio e Serviços vem em seguida (R$ 33,3 milhões) seguido da linha Comércio e Serviços – FCO Mulheres Empreendedoras (R$ 2,644 milhões), Indústria – FCO Mulheres Empreendedoras (R$ 1,533 milhões) e Turismo Regional, com R$ 938.600,00.

A linha do FCO Rural também está dividida entre financiamento de projetos em geral, para mulheres empreendedoras – que levou a maior fatia dos recursos aprovados nessa última reunião do Conselho – e ainda o FCO Verde.  Na linha do FCO Rural geral a distribuição ficou da seguinte forma: aves R$ 16,5 milhões, armazéns R$ 10,211 milhões, suínos R$ 6,031 milhões e bovinos R$ 4,727 milhões. Na linha do FCO Rural Mulheres Empreendedoras, o setor de aves teve projetos aprovados no valor de R$ 37,016 milhões, seguido de Construção (R$ 3,161 milhões). Já para o FCO Verde o CEIF/FCO aprovou cartas-consulta destinando R$ 9,471 milhões para correção do solo e R$ 5,914 milhões para reforma de pastagens.

O valor global do FCO disponível para aplicação nos quatro estados da região Centro-Oeste (Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal) neste ano é de R$ 9,693 bilhões. Mato Grosso do Sul tem o montante de R$ 2,326 bilhões para contratos, sendo R$ 1,17 do FCO Rural, R$ 782 do FCO Empresarial, R$ 342,69 do FCO Repasse e R$ 20 milhões do FCO Energia. Até o momento já foram contratados R$ 2,172 bilhões em financiamentos de todas as linhas do FCO no Estado.

O relatório financeiro permite visualizar um aspecto importante do Fundo para o fomento da economia. Do total de recursos aportados, 78,9% foram distribuídos para pequenos, médios, minis e micros empreendedores, enquanto os grandes e médios ficaram com 21%, isso em toda região Centro-Oeste. No recorte estadual, o primeiro grupo (médio-pequeno, pequeno, mini e micro) detém R$ 1,448 bilhão enquanto os grandes e médios, R$ 472 milhões.