Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
23º
FLORESTAS

MS terá R$ 50 bilhões em investimentos no setor de celulose

Montante consolida Mato Grosso do Sul como Vale da Celulose

04 outubro 2022 - 08h32Por Semagro

Mato Grosso do Sul terá pouco mais de R$ 50 bilhões em investimentos no setor de celulose nos próximos anos. O montante é 79,37% do total de R$ 63 bilhões para o segmento, em todo o Brasil. Os dados constam em matéria publicada pelo jornal Valor Econômico.

Com esse desempenho, Mato Grosso do Sul vai se consolidar como Vale da Celulose, com empreendimentos na indústria e ampliação do maciço florestal. O Estado terá R$ 19,4 bilhões da Suzano, na planta de Ribas do Rio Pardo. A expectativa é de aumentar a área plantada da empresa para 600 mil hectares de eucalipto.

Além disso, em Inocência será instalada a fábrica da Arauco, que vai investir R$ 20 bilhões. A previsão é de que as obras comecem em 2024 e depois de pronta, tenha capacidade para processamento de 2,3 milhões de toneladas por ano.

O empreendimento vai gerar 12 mil empregos no pico da construção e 250 empregos diretos e 300 indiretos quando entrar em operação, além de 1,8 mil empregos permanentes na área florestal.

“Temos a maior parte dos investimentos previstos para o setor no próximo ano. Neste momento temos a Suzano que está avançando no Projeto Cerrado, já em construção na região de Ribas do Rio Pardo. E mais recentemente recebemos a informação de que a Arauco vai construir uma outra planta em Inocência”, salientou o titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Produção, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar), Jaime Verruck.

Atualmente, Mato Grosso do Sul conta com três fábricas de celulose instaladas e já em operação, no município de Três Lagoas: uma da Eldorado Brasil, com capacidade de produção de 1,8 milhão de toneladas de celulose por ano; duas da Suzano, que produzem 3,25 milhões de toneladas por ano.

Florestas - Nos últimos dez anos, a base florestal de Mato Grosso do Sul saiu de 300 mil hectares plantados para 1,3 milhão de hectares. Conforme Verruck, a expansão ganhou ainda mais força, com a criação do Profloresta (Plano de Incentivo a Florestas Plantadas).

“O Profloresta busca diversificar a produção, fortalecer o encadeamento produtivo, ampliar a base florestal de eucalipto, pinus e seringueira, aprimorar os incentivos fiscais, entre outros objetivos”, argumenta o secretário.

De acordo com levantamento da Semagro, o setor do Estado é responsável pela geração de 27,2 mil empregos, sendo 14.901 diretos e 12.312 indiretos. O Governo do Estado participa de 04 a 06 de outubro com um estande no maior evento de tecnologias para o setor do Brasil, o 54° Congresso de Celulose e Papel, que acontece na Transamérica Expo Center, em São Paulo.