Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
41ºmax
24ºmin
Notícias

MS segue com o 3º maior rebanho do país

27 outubro 2011 - 10h58Por CG News

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou ontem o tamanho do rebanho bovino de Mato Grosso do Sul, segundo dados de 2010. A pecuária sul-mato-grossense, que já foi a mais representativa do país, está em terceiro lugar no ranking nacional, com 22.354.077 bovinos, conforme os dados divulgados hoje pelo IBGE.

Conforme o levantamento do IBGE, o rebanho estadual se manteve semelhante ao de 2009, com aumento de menos de 1%. Em números objetivos, o crescimento foi de 28.814.
Ainda de acordo com os dados, Corumbá, que era até 2009, o município com maior rebanho no País, agora é o segundo. Perdeu o status para São Félix do Xingu, no Pará, que tem um rebanho superior a 2 milhões de cabeças, contra 1,9 milhão de Corumbá, praticamente o mesmo número do ano anterior.
Ribas do Rio Pardo, outro grande produtor de gado do estado, segue na terceira posição, com rebanho de 1,1 milhão de bovinos.
O município de Porto Murtinho registrou encolhimento do rebanho, perdendo a quinta posição ocupada em 2009 para Cáceres (MT) e passando ao 12º lugar em 2010. Conforme os dados do IBGE, a criação de gado de Murtinho diminuiu 15%.
De acordo com o coordenador da pesquisa, Octávio de Oliveira, o crescimento mostra o retorno a um patamar histórico, após um período de grande  abate de fêmeas entre 2002 e 2006, o que prejudicou a taxa de crescimento do rebanho a partir de 2007.
“Em 2007 houve uma queda do rebanho, mas desde 2008 tem sido identificado um pequeno crescimento de 1% a 2%. Já em 2010, verificamos essa taxa um pouquinho maior em relação ao período anterior. Mas está dentro da normalidade do patamar de 2% a 3%”, explicou o pesquisador.
O rebanho de bubalinos (búfalos) cresceu 4,3% no mesmo período, concentrado principalmente no Pará e Amapá. Os rebanhos equinos (cavalos) e muares (mulas e burros) ficaram estáveis, enquanto os asininos (asnos) tiveram queda de 2,8% de 2009 para 2010.
Segundo o estudo, a quantidade de galos, frangas, frangos e pintos permaneceu estável em 2010, com aproximadamente 1 bilhão de animais, concentrados no Paraná. As galinhas tiveram aumento de 0,9% e as codornas, de 13,1%, ambas concentradas no estado de São Paulo. A quantidade de coelhos, sobretudo na Região Sul, caiu 4,2%.