Menu
Busca sábado, 15 de junho de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
23º
PROTESTO

Meta climática da Irlanda pode levar um milhão de bovinos para abate

Segundo especialistas, o plano do governo irlandês é de reduzir as emissões agrícolas em 25% até 2030, e levar agricultores à falência

31 agosto 2022 - 09h29Por Canal Rural

Os protestos de agricultores contra políticas de ambientalistas continuam crescendo na Europa. Depois de Holanda, Itália, Polônia, Alemanha e Espanha, agora é a vez dos produtores rurais da Irlanda protestarem contra medidas impostas pelo governo. De acordo com uma matéria publicada nesta semana no jornal britânico The Guardian, os pecuaristas do país dizem que é impossível cumprir a meta imposta pelo governo de reduzir as emissões de metano em 25% até 2030.

Segundo pecuaristas, para cumprir o compromisso, seria necessário começar a “abater os animais”, o que além de irracional, traria prejuízos sem precedentes. Nos últimos anos, ao invés de reduzir emissões, a Irlanda continuou a aumentá-las. Dados do governo revelam que as 135 mil fazendas da Irlanda produzem 37,5% das emissões nacionais, a maior proporção na União Europeia. “Estamos extremamente frustrados”, disse Pat McCormack, chefe da Associação Irlandesa de Fornecedores de Leite.

“É muito difícil quantificar, mas haverá aumento de custos e redução de produção. Cortar as emissões em um quarto levará muitas fazendas à falência e pode forçar o abate de centenas de milhares de vacas“, diz McCormack. Agricultores e seus aliados acusaram o governo irlandês de coalizão. De acordo com os fazendeiros, o governo está usando a agricultura como bode expiatório da crise climática. Assim, não há opção não ser abater os rebanhos. Até agora não houve protestos no estilo holandês.

Governo irrita agricultores

Anteriormente, o governo incentivou os produtores de leite a expandirem seus negócios para explorar o fim das cotas leiteiras da União Europeia. Por conta disso, os agricultores investiram em novos equipamentos e o rebanho leiteiro cresceu quase pela metade na última década. Manteiga irlandesa, queijo e outros produtos têm grande exportação para o mundo inteiro. “Toda a conversa era sobre o que os laticínios poderiam oferecer para a economia e a sociedade e fizemos isso em abundância. Agora é um mal”, disse McCormack.

Pessimismo

Os agricultores esperam que as mudanças propostas no cálculo das emissões de metano, junto a novas tecnologias e outras medidas possam evitar a necessidade de reduzir os rebanhos. John Sweeney, especialista em clima da Universidade Maynooth, contudo, é cético. “Vários métodos testados e não testados foram avançados para sugerir a conformidade com o teto de 25% de emissões.” Eles eram insuficientes, disse ele. “Somente uma redução nos números pode atingir as metas no curto prazo.”

Sweeney estima que a Irlanda precisará reduzir seu número de gado em 1 milhão até 2030. “O uso de palavras emotivas como ‘abate’ é inútil e inflama um processo que pode ser gerenciado de maneira mais gradual”, disse ele. Por fim, ainda não está claro como a Irlanda conseguirá esses cortes. O país tem um histórico de estabelecer metas ousadas e supostamente obrigatórias.