Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
30º
BOI GORDO

Mercado físico voltou a operar com preços de estáveis a mais baixos

A expectativa é que os frigoríficos sigam testando o mercado no curto prazo, com tentativas de compra abaixo da referência média

18 agosto 2022 - 07h38Por Canal Rural

O mercado físico de boi gordo voltou a operar com preços de estáveis a mais baixos nesta quarta-feira (17). De acordo com o analista de Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios volta a sugerir pela continuidade do movimento de queda no curto prazo, em linha com a posição bastante confortável das escalas de abate neste momento.

“A incidência de animais a termo é outro fator que mantém a programação da indústria em posição de grande conforto. A expectativa é que os frigoríficos sigam testando o mercado no curto prazo, com tentativas de compra abaixo da referência média, comenta o consultor.

Para que haja alta dos preços do boi gordo é necessário o encurtamento das escalas de abate e enxugamento dos estoques de carne dos frigoríficos”, diz Iglesias. Dessa maneira, em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi teve outra queda e a arroba teve preço de R$ 297.

Já em Dourados (MS), os preços se mantém em R$ 279. Ao mesmo tempo, em Cuiabá (MT) a arroba de boi gordo caiu, ficando em R$ 272. Simultaneamente, em Uberaba (MG), preços fixados em R$ 280. Em Goiânia (GO), os preços do boi ficaram estabilizados em R$ 275 a arroba.

O mercado atacadista de boi gordo volta a apresentar queda das cotações no decorrer do dia, consequência da lenta reposição entre atacado e varejo no decorrer da segunda quinzena do mês. Segundo Iglesias, os frigoríficos ainda contam com estoques confortáveis neste momento.

A expectativa é que até o período de virada de mês o viés de queda se prolongue. O quarto dianteiro do boi caiu, ficando cotada em R$ 16,70, assim como a ponta de agulha também teve queda e ficou cotada a R$ 16,60. Por fim, o quarto traseiro do boi ficou cotado em R$ 21,65 por quilo.