Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
Pecuária

Mercado físico de boi gordo segue operando com preços firmes

De acordo com o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios volta a sugerir pela alta dos preços no curto prazo, uma vez que os frigoríficos ainda operam com escalas de abate encurtadas

01 dezembro 2022 - 14h35Por Scot Consultoria
Mercado físico de boi gordo segue operando com preços firmes

“O movimento tem se consolidado no Mato Grosso. Mesmo assim parece pouco provável que haja total correção da queda dos preços ao longo do ano. A tendência é que a alta aconteça de maneira comedida, sem a intensidade de anos anteriores. A demanda doméstica de carne bovina segue aquecida, um fator determinante para justificar a alta dos preços no curto prazo.”, disse Iglesias.

Em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi ficou em R$ 289. Já em Dourados (MS), a cotação é de R$266. Em Cuiabá (MT), a arroba de boi gordo finalizou o dia cotada a R$ 251. Em Uberaba (MG), as cotações ficaram em R$ 280.

Já em Goiânia (GO), a arroba teve cotação de R$ 280. Os preços da carne bovina no mercado atacadista seguem firmes. De acordo com Iglesias, o ambiente de negócios volta a sugerir pela alta dos preços no curto prazo, em linha com a entrada dos salários na economia durante a primeira quinzena do mês.

Além disso, a demanda relacionada ao final do ano motiva o consumo de carne vermelha (entrada do décimo terceiro salário, demais bonificações e criação dos postos temporários de emprego). Além disso, a Copa do Mundo de futebol é um evento importante que também aumenta a demanda por carne vermelha.

O quarto dianteiro foi precificado a R$ 16,20 por quilo.  Já a ponta de agulha teve preço de R$ 16,15. O quarto traseiro do boi ficou cotado em R$ 21,90 por quilo.