Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
BOI GORDO

Mercado abre a semana com lentidão nos negócios e preços da arroba estáveis

A última semana de julho deve ser marcada por baixa liquidez nas operações envolvendo boiada gorda, prevê a equipe de analistas da IHS Markit

26 julho 2022 - 07h32Por DBO Rural

Como é de praxe nas segundas-feiras, neste 25 de julho, as indústrias brasileiras permaneceram ausentes das compras de gado gordo, contabilizando os resultados das vendas de carne bovina no final de semana. Com escalas de abate preenchidas até o final da primeira semana de agosto, a última semana de julho deve ser marcada por baixa liquidez nas negociações de boiada gorda, projeta a equipe de analistas da IHS Markit.

Pelo lado da oferta, observa a IHS, os pecuaristas também permanecem cautelosos, aguardando melhores condições de preços para retornar as negociações. No entanto, a oferta de animais terminados a pasto é bastante escassa, reflexo do avanço da entressafra. Nas últimas semanas, boa parte das programações de abate das indústrias foram preenchidas por lotes de animais provindos de confinamentos ou parcerias em boiteis.

“O fato de muitas unidades frigoríficas disporem de negócios a termo diminuiu o apetite comprador”, relatam os analistas. Segundo a IHS, as compras de animais terminados no cocho devem garantir volumes de operação minimamente confortáveis até a primeira quinzena de agosto. “A oferta enxuta de animais na maior parte das praças pecuárias brasileira deve dar algum suporte aos preços da arroba, evitando quedas mais significativas”, relatam os analistas.

No entanto, prevê a IHS, as cotações do boi gordo devem se manter pressionadas no curtíssimo prazo, já que os frigoríficos conseguiram alongar as suas escalas nas últimas semanas, e o consumo de carne bovina no mercado doméstico continua patinando. Pelos dados apurados pela Scot Consultoria, nesta segunda-feira, 25 de julho, nas praças de São Paulo, os preços do boi e vaca gordos ficaram estáveis, em R$ 310/@ e R$ 280/@, respectivamente (valores brutos, no prazo).

Por sua vez, a cotação da novilha gorda registrou recuo de R$ 2/@ neste primeiro dia da semana, atingindo R$ 300/@ no mercado paulista (preço bruto e a prazo). Bovinos com destino à China (abatido com idade até 30 meses) estão sendo negociados por R$ 315/@, acrescenta a Scot. No atacado/varejo, as vendas permanecem lentas e irregulares. “Há ofertas excedentes de alguns cortes, sobretudo do dianteiro”, informa a IHS.

De acordo com a Scot, o quadro é de queda de preço no mercado atacadista de carne bovina com osso em São Paulo. “O excesso na oferta, atrelado a um consumo enfraquecido, dificultou os negócios”, observam os analistas da Scot.dfret4zxfc. Na comparação feita semana a semana, a cotação da carcaça casada de bovinos castrados caiu 1,7%, para R$ 18,91/kg, e a carcaça casada de bovinos inteiros ficou cotada em R$ 17,12/kg, o que significou uma queda semanal de 5,1%, relata a Scot.