Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
30º
PECUÁRIA

Mato Grosso do Sul perdeu 2,9 milhões de cabeças de gado na última década

Desde 2010, o rebanho de gado tem reduzido ano a ano no Estado, segundo dados do IBGE

26 setembro 2022 - 08h19Por Da Redação

Entre 2011 e 2021, o rebanho do Mato Grosso do Sul perdeu 2,9 milhões de cabeças de gado e de 4º no ranking nacional, passou para 5º maior produtor do Brasil. Desde 2010, o rebanho tem reduzido ano a ano, segundo dados da Pesquisa da Pecuária Municipal divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em 2010, o Estado tinha 22,3 milhões de bovinos e o número caiu para 18,6 milhões de cabeças em 2021. Os dados divulgados na quinta-feira (22/09) mostram ainda que Corumbá tem o 2º maior rebanho do Brasil, sendo 1,8 milhão de animais, 9,9% do montante de Mato Grosso do Sul.

O município também tem o maior rebanho de equinos do País, com 45.184 animais, enquanto o efetivo de equinos no Estado é de 417.525 cabeças em 2021, um aumento de 1,65% em relação a 2020, tendo agora o 6º maior rebanho do País. Em relação à produção de suínos, houve crescimento de 7,3% entre 2020 e 2021, chegando a 1,5 milhão de suínos.

Mato Grosso do Sul ocupa a 7ª posição no ranking do País, sendo Glória de Dourados o maior produtor com 250.353 cabeças, seguido de São Gabriel do Oeste com 222.546 cabeças alojadas, seguido por Dourados (157.325 cabeças) e Jateí (141.076 cabeças). São Gabriel do Oeste segue sendo o maior produtor de matrizes com 23.203 cabeças.

Enquanto isso, o rebanho de aves no Estado cresceu 10,9%, passando de 30 milhões em 2020 para 33,3 milhões em 2021. O efetivo de Mato Grosso do Sul é o 11º maior do país e Sidrolândia é o maior produtor do Estado.