Menu
Busca segunda, 20 de setembro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
38ºmax
26ºmin
Notícias

Mais de 40 mil produtores podem ficar sem a subvenção do seguro rural

21 setembro 2017 - 14h15Por Canal Rural
Mais de 40 mil produtores podem ficar sem a subvenção do seguro rural

O governo já reconhece que pode faltar recursos para o seguro rural deste ano. Com isso, mais de 40 mil produtores podem ficar sem a subvenção do governo, afirma a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

A informação inicial que abalou o mercado era de que mais de 40 mil apólices de seguro rural já contratadas corriam o risco de ficar sem subvenção nesta temporada. Mas, segundo a CNA, a história não é bem assim. A entidade esclareceu que, na verdade, as 42 mil apólices que podem ficar sem subvenção ainda não foram, obrigatoriamente, contratadas. Esta era apenas uma estimativa. Por sua vez, o Ministério da Agricultura garante que o dinheiro sairá a tempo de cobrir a safra de verão.

“Quem tem o dado do que realmente está contratado são as seguradoras. Nós, da CNA,, não temos o número exato. Só que como o período de contratação das apólices acontece antes do início do plantio da safra ou do início do ciclo das culturas permanentes, os produtores estão procurando as seguradoras para a contratação”, conta a assessora técnica da comissão nacional de política agrícola da CNA, Fernanda Schwantes. “Se o valor chegasse nos R$ 400 milhões, mais 42 mil produtores teriam acesso a essa subvenção, que é um público potencial.”

O Ministério da Agricultura programou exatos R$ 400 milhões para o seguro em 2017, mas até agora apenas R$ 180 milhões foram disponibilizados para subvenção, o que equivale a 23 mil apólices. Os 220 milhões que ainda estão travados dependem de autorização do Ministério do Planejamento. No ano passado, com o mesmo valor, 75 mil apólices foram beneficiadas.

“Isso está acertado com a equipe econômica e agora, no começo de outubro, vamos definir e anunciar para o mercado. Estamos trabalhando para liberar estes 220 milhões, com ajuda da frente parlamentar. Se der qualquer problema, vamos vir e falar. Mas, à princípio, os 220 milhões estão assegurados e queremos acreditar que quando começar o plantio, o recurso será disponibilizado”, garante o secretário de política agrícola do Mapa, Neri Geller.

A preocupação dos produtores é que, sem o valor total, seja necessário tirar dinheiro do próprio bolso para arcar com a parte que seria obrigação do governo, que fica entre 35% e 55% do custo da apólice.

“Geralmente as apólices prevêem que no caso de o governo não honrar com o percentual que pagaria e o produtor ou a seguradora não fizer o cancelamento da apólice, o agricultor terá que pagar o valor integral. A seguradora também tem o custo de emissão daquela apólice”, explica Schwantes.

O Ministério da Agricultura já trabalha com a possibilidade de o recurso não chegar, mas pede paciência. “É preciso ter um pouco de paciência também. Dentro do programado está rigorosamente em dia. Estamos com dificuldade? É claro que estamos. Todo mundo sabe da dificuldade que o Governo Federal está passando”, diz Geller. “Não vamos ir para o mercado e falar para o produtor que pode contratar apólice, se não tivermos o recurso para subvencionar. O jogo será aberto.”

Leia Também

Decreto revoga limitação de lotação em eventos, mas mantém Regime Especial de Prevenção
Coronavírus
Decreto revoga limitação de lotação em eventos, mas mantém Regime Especial de Prevenção
Mercado Externo
Arábia Saudita retoma importação de frigoríficos de MG após embargo de 10 dias
As compras haviam sido suspensas no dia 6, após a confirmação de um caso atípico do "mal da vaca louca" no Estado
Seca no rio Paraguai segue crítica e chuvas devem ser insuficientes na primavera
Meio Ambiente
Seca no rio Paraguai segue crítica e chuvas devem ser insuficientes na primavera
Expoagro: secretário Riedel e ministro do Turismo visitam feira em Dourados
Feiras & Eventos
Expoagro: secretário Riedel e ministro do Turismo visitam feira em Dourados