Menu
Busca sexta, 30 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
24ºmax
18ºmin
Notícias

Maia: “Vamos tornar útil os 170 mil m² do Parque

15 agosto 2009 - 00h00

Durante sua fala, Chico Maia explicou que o principal intuito da realização dessa nova feira é tornar útil os 170 mil metros quadrados do Parque de Exposições Laucídio Coelho, fazendo do evento um shopping a céu aberto e fazendo do local um ponto de encontro para realização de negócios o ano inteiro. “Diferente de tudo o que já foi promovido aqui no Estado, a Expo MS será voltada principalmente para os interessados em fechar negócios e com certeza, os negociadores sairão satisfeitos com o que encontrarem aqui”, contempla Chico Maia.

Para Paulo Engel, representante da Seprotur (Secretaria de Produção e Turismo de Mato Grosso do Sul) e responsável pela aproximação da Acrissul com as 14 câmaras setoriais da cadeia produtiva, a iniciativa da associação em criar uma nova feira para o Estado é excelente, pois deixa de ser voltada apenas para pecuaristas como vinha acontecendo há anos e abre oportunidades, em um momento de união, para o fortalecimento de todos os segmentos do ramo.

A Expo MS terá a participação de todas as áreas que compõe o cenário do agronegócio em Mato Grosso do Sul. Além da pecuária, a exposição contará com apiários, aviários, canil, caprinos, estrutiocultura (avestruz), granjas, ovinocultura, piscicultura, suinocultura e viveiros (passarinhos). Indústrias de diversos ramos também farão parte da feira, sendo elas especializadas na produção de café, algodão, adubos, sementes, nutrição animal, usinas sucro-alcooleiras, maquinários agrícolas, entre tantas outras como Petrobrás Bio Diesel.

O evento inclui na sua lista de participação o programa social Agricultura Familiar. Diversas instituições, como FAMASUL, Prefeituras, CTGs, FIEMS, Sindicatos Rurais, Sebrae, Senar, Abraer, cooperativas e clubes de laços já garantiram espaço Expo MS.