Menu
Busca quinta, 06 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
31ºmax
18ºmin
Notícias

Incorporada à nota fiscal, GTA Eletrônica facilitará vida do produtor, diz presidente da Acrissul

A Iagro testa máquina semelhante à usada para cobrança de cartões de crédito para emitir as guias em qualquer lugar, desde que haja linha de telefonia celular

19 outubro 2010 - 13h11Por Carlos Henrique Braga/ Via Livre

O presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), Francisco Maia, reconhece a evolução que o modelo de emissão da Guia de Trânsito Animal Eletrônica (e-GTA) trará ao negócio rural. A Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) testa máquina semelhante à usada para cobrança de cartões de crédito para emitir as guias em qualquer lugar, desde que haja linha de telefonia celular. “É uma inovação que facilita muito a vida do produtor”, diz.

Ele espera que a tecnologia, se regulamentada, seja incorporada à de emissão da Nota Fiscal Eletrônica do Produtor (e-NFE) para tornar mais ágil a rotina na fazenda. “Precisamos emitir as duas por meio eletrônico e ficar em igualdade com outros estados, onde é o produtor que controla sua emissão de notas”, afirma o presidente.

A nova GTA não substituirá a emissão em papel nos escritórios da agência, nem excluirá a possibilidade de preencher o documento pela internet. Só terá custo o empresário que optar pela compra da máquina.“É mais uma opção de conforto para o produtor”, disse a diretora-presidente da Iagro, Maria Cristina Carrijo, em evento de demonstração do sistema, ontem (18).

Como funciona. O aparelho é o mesmo usado na cobrança de cartões de crédito em estabelecimentos comerciais. O produtor terá um cartão com chip que armazenará as informações do rebanho e, quando lidas pela máquina, serão enviadas à Iagro em tempo real. Segundo o fabricante, não haverá custo de envio.

A ideia é que sindicatos e lojas de agropecuária disponibilizem o sistema para associados e clientes. A Acrissul poderá alugar ou emprestar as maquininhas para dar uma mão a produtores que não quiserem comprar o terminal. “Provavelmente teremos alguns aparelhos para nossos associados, como os que não têm computador”, adianta Maia.

Em teste. O teste do sistema, com duração de 60 dias, será feito em dez propriedades rurais e dez frigoríficos de Mato Grosso do Sul. Para ser adotada pelo Governo, precisará de aval do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A GTA contém informações importantes para averiguar a sanidade dos animais em trânsito, como origem, destino e vacinas aplicadas.