Menu
Busca quinta, 03 de dezembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
23ºmin
Notícias

Importações de soja da China em ritmo de alta

29 abril 2010 - 00h00Por Valor Econômico.

As importações chinesas de soja deverão somar 45 milhões de toneladas neste ano-agrícola 2009/10, que começou em outubro do ano passado e terminará em setembro. A previsão é da conceituada publicação alemã "Oil World" e, se confirmada, representará um aumento de 3,9 milhões de toneladas na comparação com temporada anterior.

"Há várias indicações de que a China vai aumentar as importações e o esmagamento de soja para acima das expectativas anteriores entre abril e junho de 2010", considerou a entidade - que em março estimou as importações chinesas da oleaginosa em 43,8 milhões de toneladas.

A China é o maior país importador de soja do mundo e seu apetite interessa particularmente a Estados Unidos, Brasil e Argentina, os três maiores exportadores do grão. Atualmente, chineses e argentinos estão envolvidos em uma disputa que praticamente suspendeu as aquisições chinesas de óleo de soja do país sul-americano. "Apesar de a China estar desacelerando as importações de óleo de soja da Argentina, deveremos ver aquisições maiores que o esperado de óleo de girassol, de canola e de palma entre abril e junho", acrescentou a "Oil World". Mas a publicação acredita que em breve a demanda chinesa por óleo argentino também voltará a aumentar.

"Entre outubro de 2009 e setembro de 2010, a China deverá importar 1,9 milhão de toneladas de óleo de soja no total, das quais 1,2 milhão da Argentina. Entre abril e setembro deste ano, a China deverá importar 600 mil toneladas da Argentina".

A China também tem aumentado seu esmagamento de soja para elevar a produção doméstica de óleo de soja. De acordo com a publicação alemã, o esmagamento chinês crescerá 10% entre março e agosto deste ano, para 22,9 milhões de toneladas.