Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
31ºmax
18ºmin
Notícias

Fórum Brasil-Bolívia dá os primeiros passos

22 abril 2010 - 00h00Por Jefferson da Luz - Via Livre Comunicação.

Nos próximos dias deve sair a lista de exigências brasileiras para o trânsito de bovinos entre a Bolívia e o Brasil. São os primeiros resultados do Fórum Brasil-Bolívia: Intercâmbio Comercial de Bovinos, que foi estabelecido durante a Expogrande 2010. “Os quesitos para a movimentação de animais entre os dois países serão repassado pelo Mapa [Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento] a nós através da Superintendência Regional em Mato Grosso do Sul”, disse hoje o vice-presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonathan Pereira Barbosa, que também é coordenador dos trabalhos do Fórum no Brasil.

Outra iniciativa tomada foi o envio de correspondência aos órgãos de sanidade animal da Bolívia solicitando informações sobre como funcionam o procedimentos por lá.  

Os pecuaristas bolivianos também estão trabalhando para que um acordo sanitário seja alcançado logo. Na manhã de hoje, Jonathan recebeu a notícia de que o governador do departamento de Santa Cruz, Roly Aguilera Gasser, pretende montar um escritório em Campo Grande para agilizar a tomada de providências necessárias para se alcançar o objetivo do Fórum. Jorge Nuñes del Prado (presidente da comissão técnica da Asocebu), coordenador dos trabalho pela Bolívia, disse que ainda esta semana fará um reunião para discutir o assunto. 

O vice-presidente da Acrissul destaca que os trabalhos do Fórum são permanentes até que se conquiste a liberação do trânsito de bovinos. “Hoje, os animais que vão para a Bolívia não podem mais voltar”, atenta. Isso inviabiliza a participação de pecuaristas brasileiros em feiras bolivianas. “O país vizinho está próximo de conseguir o mesmo status [sanitário] que Mato Grosso do Sul. Além disso, há quase cinco anos não há ocorrência de focos de febre aftosa lá. Essa liberação que pleiteamos já deveria ter sido conquistada se ações como as propostas pelo Fórum tivessem começado antes”, supõe.

O próximo passo em direção da abertura das fronteiras que a Acrissul pretende dar é quanto à liberação de trânsito de animais entre Brasil e Paraguai. “Precisamos tirar o Mecosul [Mercado Comum Sul] do papel no que diz respeito à pecuária”, defende Jonathan.

Ele ressalta que a entidade está sempre atuando nos interesse da classe produtora de Mato Grosso do Sul, e pontua a vitória contra a cobrança do Funrural (Contribuição Social) e a mudança na comercialização de gado no Estado – agora, segundo o vice-presidente, 80% são negociados com pagamento à vista - como as mais recentes conquistas da Associação. “A Acrissul não é só Expogrande, não nos acomodamos, estamos atentos as questões do dia a dia que interessam à classe”, finaliza.                                   

A próxima reunião do Fórum Brasil-Bolívia: Intercâmbio Comercial de Bovinos será em setembro, na cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra, durante a realização da Expocruz.