Menu
Busca sexta, 27 de novembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
35ºmax
23ºmin
Notícias

FAO e OIE devem declarar erradicação da peste bovina

03 dezembro 2009 - 00h00Por CNA

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), em conjunto com a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), deve declarar nos próximos 18 meses, a extinção oficial da peste bovina do mundo, declarou a entidade, em Roma. "Seria a primeira vez que a humanidade consegue erradicar uma doença animal", disse a FAO em um comunicado chamado "Uma doença mortal está em seu leito de morte".

A peste bovina que é uma das mais devastadoras doenças dos animais, senão a mais temida doença do biungulados (bovinos, bubalinos, ovinos e caprinos) não afeta diretamente os seres humanos, mas é letal para os animais infectados, e em alguns surtos, a mortalidade atingiu 100%. A peste bovina é altamente contagiosa e é causada por um Morbillivirus da família Paramyxoviridae. Os sinais clínicos incluem febre alta, lesões erosivas e ulcerativas ao longo do trato digestivo e diarreia.

"Em algum momento nos próximos 18 meses, a FAO e a OIE, com outros parceiros, declararão oficialmente a peste bovina como doença erradicada", disse durante o pronunciamento, o que ilustra o longo processo para alcançar esse sucesso.

Trazido para a Europa pela Ásia, por tribos invasoras, os surtos de peste assolaram o Império Romano, no período de 376-386 e provavelmente desempenharam um papel determinante em seu declínio, diz a FAO. A enfermidade causou epidemias recorrentes durante o século XVII, que conduziram à fome e redução da produtividade agrícola, abastecendo a instabilidade que culminou na Revolução Francesa de 1789. No início do século XX a "peste se estendia desde a Escandinávia até ao Cabo da Boa Esperança e da costa atlântica da África até as ilhas das Filipinas. Também já existiram muitos surtos no Brasil e na Austrália", disse a agência da ONU.

No início dos anos 80, a doença ainda destruía rebanhos em todo o mundo", disse a FAO, apesar da existência de uma vacina desde 1960.

Assim como a estirpe altamente patogênica da gripe aviária H5N1 e do vírus H1N1/2009 atual, a peste parecia imbatível", admite a entidade. Logo depois foi lançada uma campanha global para erradicar a peste que mobilizou as organizações internacionais de desenvolvimento para a realização de ações de controle e transferência de tecnologias para o diagnóstico.