Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
29ºmax
21ºmin
Notícias

EUA: rebanho bovino cai para menor nível desde 1973

28 julho 2010 - 00h00Por Bloomberg.

O rebanho bovino de corte dos Estados Unidos em primeiro de julho atingiu seu volume mais baixo dos últimos 37 anos à medida que os produtores continuaram cautelosos com a demanda de carne bovina durante a recuperação econômica, após perderem dinheiro nos últimos dois anos.

Os criadores de bovinos podem obter cerca de US$ 51,53 por vaca nesse ano, após perdas em 2009 e 2008 por causa dos altos custos dos alimentos animais e do declínio na demanda por carne bovina, disse a economista do Centro de Informações Comerciais de Animais em Denver, Erica Rosa. Incertezas com relação à recuperação econômica podem ter evitado que os pecuaristas expandissem seus rebanhos.

"De forma geral, os produtores de bovinos continuam reduzindo os números de seus rebanhos, ao invés de expandir retendo novilhas", disse Rosa. "Apesar de os preços do gado e do novilho gordo estarem maiores do que em 2009, os custos de insumos/produção ainda permanecem altos e ainda existe um pouco de incerteza atualmente e sobre o futuro".

O rebanho geral de bovinos de corte e leite dos Estados Unidos totalizou 100,8 milhões de cabeças no começo de julho, 1,2% a menos que no ano anterior, de acordo com dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Isso também marcou o menor rebanho para julho desde pelo menos 1973, disse o economista da Universidade de Missouri, Ron Plain.

"É um declínio firme, contínuo", disse Plain. Os produtores perderam dinheiro e por isso, começaram a reduzir o rebanho. "Eu queria saber quantos pecuaristas ficaram sem dinheiro por uma variedade de razões, como problemas econômicos, e agora estão vendendo vacas para gerar dinheiro".

Um adicional de 4,4 milhões de novilhas de corte foram mantidas para cria no próximo ano, 2,2% a menos que em julho de 2009. Analistas esperavam um declínio de 2,1%. Os produtores de leite mantiveram 4,05 milhões de novilhas de reposição, 2,5% a mais que no ano anterior e mais de 0,07% a mais do que os analistas esperavam.