Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
37ºmax
24ºmin
Notícias

EUA: carne de cavalo pode afetar o mercado de carnes a longo prazo

26 março 2013 - 00h00Por Site BeefPoint

 À medida que o escândalo da carne de cavalo continua se disseminando na Europa e em outros locais, a analista do Euromonitor, Simone Baroke, avaliou os possíveis impactos de longo prazo. O escândalo da carne de cavalo afetou a confiança dos consumidores na cadeia de fornecimento de alimentos e mais notícias sobre o processamento de carnes deverão surgir nas próximas semanas.

O impacto desse último escândalo tem várias consequências. Em curto prazo, uma mudança de produtos de carne processada para carne fresca é esperada, enquanto em médio e longo prazo, práticas de rotulagem de alimentos, que refletem mudanças profundas e permanentes que precisam acontecer em termos de origem e testes, deverão ser inspecionadas.
 
Com o início desse pânico em larga escala, novas descobertas surgem diariamente, incluindo a presença de carne de burro, medicamentos veterinários ilegais e carne suína em produtos processados de carne bovina. Isso está fazendo com que os clientes pensem que esse tipo de fraude ocorre há anos e em todos os lugares, e que as grandes marcas e os supermercados não estão fazendo o suficiente para evitar isso. Segundo a analista, os consumidores dificilmente podem ser culpados por confiar em marcas e supermercados bem conhecidos, eles têm o direito de perguntar como grandes processadores e varejistas puderam ser tão ingênuos em suas negociações com os fornecedores.
 
A rede varejista Tesco, do Reino Unido, cujos hambúrgueres estiveram envolvidos, revelou ao Comitê de Meio-Ambiente, Alimentos e Assuntos Rurais que o novo regime de testes, que instalou em resposta ao escândalo, custaria entre 1 e 2 milhões de libras esterlinas (US$ 1,52 e US$ 3,04 milhões) por ano, isso dificilmente quebrará uma companhia cujo valor das vendas varejistas no Reino Unido foi de 37 bilhões de libras esterlinas (US$ 56,34 bilhões) em 2012.
 
Estatísticas do Euromonitor International mostram que as vendas de carne fresca na Europa Ocidental aumentaram em menos de 1% de 2007 a 2012, enquanto as vendas de carne processada resfriada tiveram um crescimento de 6% e as vendas de carne processada congelada tiveram aumento de 2%. O escândalo da carne de cavalo poderá mudar essas estatísticas em favor da carne fresca. É esperado que os alimentos contendo carne processada desaparecerão das cestas de compras dos consumidores. Em curto prazo, as vendas serão sem dúvida afetadas, mas no final, a demanda por conveniência ganhará. O que precisará mudar, entretanto, é o rótulo dos produtos.
 
Os processadores terão que trabalhar duro para convencer os consumidores de que o produto é o que eles afirmam ser, incluindo um rótulo claro informando que o componente de carne de cada produto teve seu DNA testado. Segundo a Euromonitor, não há necessidade de esperar até que órgãos oficiais, como a Agência de Padrões Alimentícios (FSA) do Reino Unido, complete suas investigações e determine uma série de novos procedimentos de testes para evitar que aconteça outro escândalo como esse no futuro. Os testes precisam começar agora e os rótulos dos alimentos precisam refletir isso.
 
* A análise é de Simone Baroke, do Euromonitor, publicada no Globalmeatnews.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint