Menu
Busca segunda, 20 de maio de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
20º
PECUÁRIA

Escalas de abate podem ficar mais curtas a partir de agosto, prevê Agrifatto

A partir da próxima semana, as indústrias poderão começar a encontrar mais dificuldade para adquirir o boi gordo, principalmente na Região Norte

01 agosto 2022 - 08h33Por DBO Rural

As escalas de abate começaram a recuar nas principais praças pecuárias do País, apesar de ainda encerrar julho/22 de maneira confortável para os frigoríficos, informa nesta sexta-feira (29/7) a Agrifatto.

Segundo a consultoria, na próxima semana, as indústrias poderão começar a encontrar mais dificuldade para adquirir o boi gordo, principalmente na região Norte. A média nacional das escalas de abate terminou a semana próxima dos 10 dias úteis, 2 dias a menos do que na semana passada.

Veja abaixo as programações atuais de abate das indústrias em algumas das principais regiões do Brasil, conforme dados apurados pela Agrifatto:

São Paulo – Os frigoríficos do Estado fecharam a sexta-feira com 14 dias úteis programados, queda de 2 dias no comparativo com a semana anterior.

Pará – Os frigoríficos paraenses também encerraram a semana com a média de 14 dias úteis programados, 1 dia de queda no comparativo semanal.

MG/GO/MS – As escalas de abate se encontram na casa de 10 dias úteis nesses três Estados. As escalas das indústrias mineiras recuaram 4 dias, enquanto as goianas reduziram 3 dias e as sul-matogrossenses 2 dias, no comparativo semanal.

Tocantins – As escalas continuaram na média de 9 dias úteis, sem variação sobre a semana anterior.

Rondônia – As programações de abate seguem na média de 8 dias úteis, também sem mudanças ante a sexta-feira retrasada.

Mato Grosso – Os frigoríficos mato-grossenses fecharam a semana com as programações de abate em 7 dias úteis, 2 dias de queda no comparativo semanal.