Menu
Busca segunda, 29 de novembro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
23ºmin
MELHORAMENTO GENÉTICO

Encontro internacional discute os recursos genéticos de raças nativas

Para esta terça-feira 26, a programação prevê uma visita técnica à fazenda Faveira, no município de Elesbão Veloso

26 outubro 2021 - 10h53Por Embrapa

O mundo está de olho no melhor aproveitamento dos recursos genéticos de raças bovina, caprina e ovina, nativas do Brasil. E esse olhar começou a se materializar no Primeiro Encontro Internacional de Gado Curraleiro Pé-Duro, aberto hoje, dia 25, indo até o dia 30 deste mês, em Teresina. O evento começou logo cedo, na Universidade Federal do Piauí (UFPI), com uma reunião entre o reitor Gildásio Guedes Fernandes, a pro-reitora de Ensino de Pós-Graduação, Regilda Saraiva; o diretor do Centro de Ciências Agrárias, Wilamns Costa; e a coordenação do encontro.

Em seguida, já no auditório central da Embrapa Meio-Norte, foram feitas seis palestras destacando as mais conhecidas raças nativas brasileiras. A pesquisadora Tânia Maria Leal, da Embrapa, abriu a jornada falando sobre o Potencial do ovino Santa Inês no Meio-Norte. Logo depois foi a vez da pesquisadora Danielle Machado Ribeiro Azevedo, também da Embrapa, focar a Conservação Genética de caprinos Marota e Azul.

Recursos genéticos

À tarde, foram desenvolvidas as palestras: Utilizando ferramentas genômicas biotecnológicas para aumentar a produção de raças únicas de gado, com os professores Charles R. Long e Luciana Relly, da Texas University e do C&L Biotech, ambos dos Estados Unidos; O Gado Curraleiro Pé-Duro: origem, história, características e padrão racial, com o produtor Marcos Conde Medeiros, diretor-técnico da ABCPD; Rede de Recursos Genéticos da Embrapa – programas de conservação “in situ” e parcerias, pesquisador Geraldo Magela Carvalho; da Embrapa; e Programa de Melhoramento Genéticos dos bovinos da raça Curraleiro Pé-Duro para características de Interesse Econômico – pesquisadora Mérika Rocha.

Para esta terça-feira 26, a programação prevê uma visita técnica à fazenda Faveira, no município de Ele sbão Veloso, a 154 quilômetros ao sul de Teresina. Nesta propriedade são preservados planteis de bovinos, caprinos e ovinos nativos do Brasil. Já na quarta-feira, no município de Campo Maior, a 81 quilômetros ao norte da capital, os participantes do evento farão visitas à fazenda Sol Posto, da Embrapa, e fazenda Rio Titara, que também preservam raças nativas.

Nos dias 28 e 29, os cientistas terão encontros técnicos-científicos com a diretoria  da Associação Brasileira de Criadores de Curraleiro Pé-Duro. O evento termina no próximo sábado com uma reunião administrativa, onde serão discutidas parcerias entre as instituições UFPI, Embrapa, ABCPD, Universidade Estadual do Piauí, Conselho Regional de Medicina Veterinária, Texas University e C&L Biotech, que realizam o evento.