Menu
Busca sábado, 15 de junho de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
24º
AGROPECUÁRIA

Em dez anos, índices agropecuários de Campo Grande cresceram quase 170%

Os números confirmam o potencial da Capital de Mato Grosso do Sul para o agronegócio

23 agosto 2022 - 08h11Por Famasul

A evolução de Campo Grande vai além dos incontáveis prédios e da expansão dos bairros cada vez mais próximos da região central. O agro também é protagonista na alavanca de crescimento da cidade. Em uma década, a geração de riqueza na agropecuária avançou 169,9%. A dinamicidade da Cidade Morena é tema da editoria #MercadoAgropecuária especial 123 anos de Campo Grande.

O Produto Interno Bruto (PIB) do setor, em 2009, era R$ 100 milhões e, em 2019, superou os R$ 270 milhões. “O crescimento na geração de riqueza demonstra que a atividade tem sido estimulada com investimentos e responde com crescimento produtivo intenso”, explica a consultora de economia da Famasul, Eliamar Oliveira. 

A expansão da produção agropecuária se deu com base na conversão de áreas. A produção agrícola cresceu em áreas anteriormente ocupadas por pastagens. Nos últimos 10 anos, a conversão foi superior a 106 mil hectares, sendo 83% delas para produção de grãos e outros 12% destinados a florestas plantadas, especificamente eucalipto.

A cana-de-açúcar registrou aumento de 469% no volume em dez anos.  Na pecuária os maiores avanços ficaram com a piscicultura e a suinocultura. De 2017 para 2022 a criação de suínos cresceu 14,44% e a de pescado foi de 257%.

A horticultura ganhou espaço nos últimos anos. A produção de mandioca, item indispensável na mesa do campo-grandense, em 2020, cresceu 98,3% na comparação com 2010 e as frutas ocupam uma área 45% maior do que há dez anos.