Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
32ºmax
20ºmin
Notícias

Em Campo Grande a arroba cai 11,68% em onze meses

03 dezembro 2009 - 00h00Por Jefferson da Luz.

De janeiro até hoje (03/12), a arroba do boi gordo acumula uma queda no preço de 11,68%, na praça de Campo Grande. No início do ano, o gado era negociado a R$ 77,00 (melhor cotação de janeiro) para pagamento em 30 dias, hoje, os principais frigoríficos pagam apenas R$ 68,00 uma queda de R$ 9,00 em pouco mais de onze meses.

Mas se por um lado o preço da arroba caiu em reais, o mesmo não aconteceu em dólar. Em janeiro a arroba custava US$ 33,33, hoje isso subiu para US$ 39,76, uma apreciação de 19,29%. Seria bom se os custos do produtor fossem em dólar também, mas não são. Ou seja, a notícia também é ruim.

 Se não bastassem essas novas, o cenário a curto prazo é de uma depreciação cada vez mais acentuada da arroba do boi e do dólar (em relação ao real).

No campo, as condições meteorológicas favoráveis fizeram com que a boiada que estaria pronta para o abate na primeira quinzena de dezembro fosse enviada para os frigoríficos no meio de novembro, ao mesmo tempo em que os animais dos confinamentos. Essa coincidência gerou uma superoferta, que derrubou os preços.

A demanda internacional por carne deu uma esfriada depois da crise financeira internacional e os mercados até agora não se recuperaram. Além disso, eles terão de pagar 19,29% a mais do que estavam pagando no início do ano, o que deve inibir o consumo.

Quanto ao câmbio, esse parece que continuará sendo uma pedra na botina por mais algum tempo. Os mercados financeiros estão superotimistas com a economia brasileira e não param de enviar dólares para cá. Recentemente, o governo decidiu impor uma alíquota de 2% de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para aplicações em renda fixa e em bolsas de valores no país, o objetivo era frear o fluxo da moeda americana. Não adiantou nada, em outubro o Banco Central registrou a entrada de US$ 14,59 bilhões, segundo maior volume da história em um mês.

Com São Pedro mandando chuva lá de cima, e os tubarões de Wall Street tão empolgados com o Brasil está difícil prever quando o ciclo de queda da arroba vai parar. Em Campo Grande já faz cinco dias que o boi gordo é negociado a R$ 68,00, pode ser a clamaria antes da tormenta ou o início de uma escalada.