Menu
Busca quarta, 21 de fevereiro de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
Acrissul apresenta Expogrande
MELHORAMENTO GENÉTICO

Curso PampaPlus apresenta inovações no melhoramento genético das raças Hereford e Braford

Evento organizado pela ABHB e Embrapa Pecuária Sul também reconheceu criadores com premiação inédita e pessoas que contribuíram com o programa

06 dezembro 2023 - 11h20Por Embrapa

Comemorando 15 anos de atividades, o programa PampaPlus foi tema de curso realizado na última quinta-feira, 30 de novembro, na sede da Embrapa Pecuária Sul, em Bagé (RS). O evento, promovido pela Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) em parceria com a Embrapa Pecuária Sul, trouxe palestrantes que mostraram a evolução do melhoramento genético e a contribuição do programa em plantéis das raças Hereford e Braford.

O chefe-geral da Embrapa Pecuária Sul, Fernando Cardoso, destacou, em sua fala inicial, os nomes que fizeram parte desta evolução dos 15 anos do programa PampaPlus. "O que realmente faz um programa forte e de sucesso são bons criadores e bons técnicos de campo. Nisso o PampaPlus está bem servido e é nisso que vemos o grande sucesso do programa. E nossa grande missão é levar tecnologia ao campo para melhorar a rentabilidade dos produtores, a sustentabilidade da produção e a genética tem um papel fundamental de usar melhor os recursos que trabalhamos, e com isso conseguimos produzir alimentos de maior qualidade e seguros", observou.

Este destaque das pessoas foi referendado pelo presidente da ABHB, Eduardo Soares, que citou que são três pilares fundamentais para o sucesso do programa. "Precisamos de uma entidade que respalde este programa e a Embrapa nos dá este respaldo e confiança. Além disso, temos as pessoas que estão envolvidas na condição disto, onde entram os técnicos, os coordenadores do programa. E na outra ponta temos os criadores, com seus pesos e importâncias", salientou.

Aplicação na prática e resultados obtidos com o uso das DEPS em rebanhos de corte comerciais

Para falar sobre melhoramento genético, na palestra “Aplicação na prática e resultados obtidos com o uso das DEPS em rebanhos de corte comerciais”, Márcio Ribeiro Silva, do Grupo Ema, de Corumbá no Mato Grosso do Sul, trouxe sua experiência com o gado nelore criado no Pantanal. “Quando trabalhamos com bovinos, temos que pensar que o tempo é o senhor da razão”, afirmou.

Márcio ressalta que o produtor não deve ser imediatista ao buscar o melhoramento genético, pois o ganho é cumulativo e perene. “Se eu parasse de selecionar o gado, a geração mais nova iria parar no estágio de melhoramento em que eu parei. Mas eu não perco mais. Aprendi que a seleção é o melhor investimento que existe porque não perco”, garantiu.

Avanço genético com a utilização das biotecnologias reprodutivas

Na sequência, o pesquisador da Embrapa Pantanal, atuando na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Ériklis Nogueira, também presidente do comitê gestor do portfólio Carnes Embrapa, falou sobre o "Avanço genético com a utilização das biotecnologias reprodutivas". Explicou como podem ser usadas as ferramentas reprodutivas para ajudar o melhoramento genético. “Usar um animal precoce e fértil para aumentar o número de bezerros, diminuir o intervalo de gerações e elevar a taxa de ganho genético", afirmou o pesquisador. Segundo ele, a inseminação artificial é a biotécnica de maior impacto, massificando o programa de melhoramento. "Você usa sêmen que realmente está dentro das características escolhidas para o trabalho. Então, a gente consegue padronizar um produto com inseminação", enfatizou, colocando que as biotécnicas reprodutivas impulsionam a utilização de fêmeas jovens. "Já existem fazendas com 100% de nascimentos provenientes de fêmeas com idade menor de 2 anos e meio. O mérito genético das vacas está aumentando e as doadoras têm que ser as melhores vacas do rebanho", observou.

Finalizando a palestra, Nogueira ressaltou as biotecnologias, como IA e PIVE, revolucionando o melhoramento genético de bovinos de corte, assim como toda a cadeia produtiva. "Utilizar as biotecnologias de maneira racional para melhorar a média e preservar a matéria-prima mais importante de um programa de melhoramento genético que é a variabilidade genética, são medidas fundamentais. Essas ferramentas ajudam a democratizar o acesso à genética de boa qualidade", concluiu o pesquisador.

Relato de usuário do PampaPlus

Os participantes do curso também puderam ouvir o relato de um usuário do programa, o sócio proprietário da Estância Tamanca, de Santa Vitória do Palmar (RS), Ricardo Terra. Ele apresentou a forma de trabalho dentro da propriedade. As avaliações dos animais acontecem em quatro momentos: nascimento, desmama, sobreano e carcaça. Dentro das avaliações são utilizados os dados do programa aliados ao fenótipo dos animais. 

Para celebrar os ganhos com o programa PampaPlus, ele enumerou algumas premiações, como o primeiro e/ou segundo lugar no concurso de carcaças nos anos 2023, 2022, 2021, entre outros. Terra mostrou fotos do touro Oigaletê, Top Pampa Plus em 2019 Oigaletê, e a vaca Top PampaPlus 2023 Tamanca S289. “É um trabalho feito junto com nossos produtores de terneiros e motivo de muito orgulho para nós”, afirmou o criador.

Impacto da genômica na pecuária tropical

A primeira palestra da tarde foi ministrada pelo professor doutor, Fernando Baldi, do Departamento de Zootecnia da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária da Universidade Estadual Paulista, e também responsável técnico no programa de Pesquisa Inovação da ANCP, Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores. Ele falou sobre o "Impacto da genômica na pecuária tropical: experiências, lições e perspectivas, apresentando os resultados obtidos nos últimos 10 anos com o uso da avaliação genômica e cases de sucesso que mostram como o uso dessa tecnologia acelera o processo genético, e também abre oportunidade para melhorar rebanhos comerciais.

Baldi ainda destacou trabalho realizado com animais genotipados nascidos na safra 2021, que mostrou a importância dos fenótipos para a predição genômica dos animais mais jovens. "Quando se interrompe a fenotipagem a confiabilidade da genômica acaba caindo. Portanto, embora o fenótipo tenha pouco valor em termos de informação, para um animal genotipado ele é importante para as avaliações das próximas gerações", explicou.

Destacou ainda que o principal impacto das DEPs genômicas é a possibilidade de selecionar e identificar os animais superiores mais cedo e, dessa forma, diminuir o tempo de espera para aprovar um animal, reduzindo o intervalo de gerações. Reforçou, ainda, que as avaliações genômicas são uma ferramenta indispensável para o selecionador e o comprador de genética de rebanhos comerciais. "É fundamental comprar e utilizar touros que atendam às necessidades do rebanho", afirmou, destacando também a demanda de novas DEPs e oportunidade para raças menores com avaliação genômica multirracial.

Painel de Ferramentas PampaPlus

Ao final, foi realizado um painel sobre as ferramentas do PampaPlus. Temas como as predições genômicas, novo design do PampaPlus, Índice Real de Carcaça e a nova ferramenta de acasalamento foram abordados. Fernando Cardoso explicou sobre as predições genômicas mostrando exemplos de como as informações são coletadas e chegam aos criadores.

Já o pesquisador Marcos Yokoo resumiu o Índice Real de Carcaça (IRC) Hereford e Braford, lançado na última Expointer. Apresentou ainda os quatro objetivos de seleção: espessura de gordura, área de olho de lombo, peso final e gordura intramuscular, junto com seus valores econômicos e o percentual de importância relativa.

William Coelho, da Sulbits, mostrou as novidades no novo design da ferramenta, navegando nos protótipos de como será a navegabilidade para o produtor. "A ideia sempre foi trazer uma interface fácil para o produtor transmitir as informações de maneira precisa. Por isso o PampaPlus Net será modificado no próximo semestre para trazer este dinamismo.

Na oportunidade, durante o evento, também foi realizada a entrega da primeira edição do prêmio Destaque Criador PampaPlus 2023 Hereford e Braford, que destacam os selecionadores que utilizam de forma efetiva as avaliações genéticas do PampaPlus. Na raça Hereford, foi agraciada a propriedade Das Marias Agropecuária, de Aceguá (RS), enquanto no Braford a distinção ficou com a Agropecuária Sereno, de Santa Maria (RS). "O objetivo de criar a premiação é premiar aqueles criadores que utilizam realmente a ferramenta como ela é recomendada", frisou Fernando Cardoso, que foi também homenageado recebendo uma placa das mãos do presidente da ABHB, Eduardo Soares. "Aproveitamos o momento para homenagem um grande parceiro e incentivador do programa. Com certeza seu apoio foi fundamental ao longo desses 15 anos de PampaPlus", destacou Soares.

Também foi apresentada a segunda edição do manual PampaPlus, documento que reúne informações para participar do programa, já disponível no site da associação.