Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
23ºmin
Notícias

Criadores mostram competitividade da raça árabe no Estado

05 outubro 2009 - 00h00

O cavalo, como não podia deixar de ser, esteve presente na 1ª Expo MS é segundo o presidente da Associação dos Criadores de Cavalo Árabe, Walter Dias Ribeiro (Wlatinho) a participação da raça no evento foi muito boa é contou com a presença de todos os criadores do Estado. “Por ser a primeira, acredito que fizemos um bom trabalho”, disse.

Durante o evento, dos nove animais apresentados para comercialização, cinco foram vendidos. Outro aspecto que merece destaque foi a excelente qualidade exemplares da raça que são criados em Mato Grosso do Sul.

Segundo César Schimidt, juiz oficial da ABCCA (Associação dos Criadores do Cavalo Árabe) –que esteve presente durante os julgamentos-, os criadores do Estado têm evoluindo muito nos últimos anos. “Já julguei aqui em outras ocasiões e isso é bem nítido”, afirma.

Schimidt acredita que no campeonato nacional da raça árabe, que será realizado em novembro em Ribeirão Preto (SP), os animais sul-mato-grossenses serão forte concorrentes. “Todos os anos Mato Grosso do Sul tem se apresentado lá com animais muito competitivos”.

Ele lembra que o campeão da prova Western Pleasure, que avalia a docilidade dos cavalos quanto seu treinamento para monta, durante a Expo MS foi o mesmo que, em 2003, ganhou a competição nacional, Ballut, do haras El Zahran.

Durante a feira, foram realizadas competições como: halter, performance, nas quais os animais são julgados. E também a prova cross country, que avalia o cavaleiro em um circuito fechado. Segundo Moacir de Almeida Filho, criador de árabe e diretor de cross country, a competição é uma das mais difíceis de ser executada por um cavalo, isso porque alia quatro estilos de prova em uma única.

“Aqui nos temos o salto, o tambor, a baliza e o recuo. Em cada uma dessas modalidades uma raça de cavalo se sai melhor, mas o árabe é o único que faz todas ao mesmo tempo e tem um bom desempenho, com uma meda de 67 segundo para percorrer a pista”, explica.

Os vencedores da prova foram: em primeiro lugar, Luiz Rogério de Oliveira, montando Albarock; em segundo, Alaf Augusto (Guto), montando Nescar; e em terceiro ficou Mário de Souza Inácio, cavalgando Jaib.

Os melhores da raça – No julgamento de halter, onde são avaliadas as características físicas que diferenciam o árabe das demais raças, os campeões são os  seguintes:

Junior Macho

Campeão: Mawerik Mirage OD, de Osmar Ferreira Dutra (haras Recanto dos Passaros).

Reservado: Henoc El Dinar, de Laucídio Coelho Neto (haras Engenho).

Júnior Fêmea

Campeã: Bellanisa GM, de Luiz Gonzaga Malpici Filho (haras Estância Agro Dog).

Reservada : Nadinne Mirafe OD, de Osmar Ferreira Dutra (haras Recanto dos Passaros).

Potranca

Campeã: Nabiha AAC, de Raquel Braga Robaldo (haras Estância Mita Porã).

Reservada: Monna El Hylan, de Laucídioo coelho Neto (haras Engenho).

Égua

Campeã: EZ Sophia Don Elchal, de Ueze Ellias Zeahran (haras El Zahran).

Reservada: La Callona HS, de José Geraldo Couro.

Cavalo

Campeão: EZ IBN Ryad Jamaal, de Ueze Ellias Zahran (haras El Zahran).

Reservado: El Phar HCF, de Paracatu Agropecuária, (haras El Zahran).