Menu
Busca segunda, 21 de junho de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
28ºmax
13ºmin
Notícias

Consolidação das altas para arroba do boi só deve acontecer a partir de meados de outubro

29 setembro 2017 - 00h00Por Notícias Agrícolas

Alex Santos Lopes, analista da Scot Consultoria, destaca que o mercado do boi gordo está bastante indefinido neste mês. Este é um comportamento que já era esperado para o mês de setembro. A partir de outubro e novembro deve haver uma intensificação da escassez da oferta, ao mesmo tempo em que espera-se uma melhora nas vendas de carne, o que deverá trazer um viés mais claro para o mercado.

Nos dois próximos meses, o mercado deverá ser mais altista, com um cenário de valorizações. Está previsto um crescimento de 10% de contratações temporárias, indicador que dá ânimo para o fator consumo. Entretanto, ele chama atenção para a necessidade de regular o otimismo.

Uma parte dos pecuaristas conseguiram aproveitar e confinar para o segundo giro. Porém, a relação de custos começou a melhorar apenas no final de julho, dando um intervalo de tempo bastante pequeno entre o planejamento e o espaço para começar. Com isso, é difícil esperar que haja uma oferta grande de animais no segundo giro, na visão do analista.

Ele também não visualiza que a volta da JBS ao mercado tenha implicado em um ritmo diferente para os preços, em âmbito nacional, embora este fator possa ter influenciado localmente.

Em São Paulo, a referência hoje é de R$140,50/@ a vista e R$144/@ à prazo. Para Goiás, R$144/@ a vista e R$137/@ à prazo. Mato Grosso do Sul, de R$135/@ a R$137/@ a vista e R$138/@ a R$138,50/@ à prazo. Todos os preços já contam com o Funrural descontado. A tendência é que, à medida em que a oferta diminua, o diferencial de base de Goiás e Mato Grosso do Sul em relação à São Paulo deva encurtar.