Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
37ºmax
24ºmin
Notícias

Comitiva boliviana pede apoio à Embrapa Pantanal para piscicultura

05 outubro 2011 - 12h17Por Embrapa Pantanal
Comitiva boliviana pede apoio à Embrapa Pantanal para piscicultura

Uma comitiva de autoridades bolivianas esteve na Embrapa Pantanal na última semana, para conhecer as pesquisas desenvolvidas pela Unidade, especialmente na área de piscicultura. O interesse maior foi demonstrado por Juan Ramon Quintana, diretor geral executivo da Agência para o Desenvolvimento das Macrorregiões em Zonas Fronteiriças, ligada ao Ministério de Planejamento e Desenvolvimento da Bolívia.

Com Quintana, estavam o embaixador do Brasil na Bolívia, Marcel Biato, o cônsul da Bolívia em Corumbá, Juan Carlos Mérida Romero, o vice-governador da Província de German Busch, Juan Alberto Jordan, o vice-cônsul do Brasil em Porto Soarez, Washington Abreu, além dos prefeitos Roberto Vaca (Puerto Suárez), Asis Aguilera Petzold (Carmen Rivero Torres) e José Eduardo Díaz (Roboré).

A comitiva da Bolívia esteve em Corumbá para participar da instalação do Comitê de Integração Fronteiriça, um programa de governo. Durante esta reunião, encontraram a chefe geral da Unidade, Emiko Resende, e fizeram questão de conhecer a estrutura da Embrapa em Corumbá.

Emiko disse que convidou o grupo para conhecer a piscicultura do Mato Grosso do Sul. "Precisamos saber também quais áreas de fronteira têm possibilidades de executar projetos para a criação de peixes", afirmou. Para isso, ela sugeriu que representantes da Embrapa Pantanal façam uma visita aos prováveis locais.

Os bolivianos demonstraram interesse em outras áreas de pesquisa, como agricultura familiar, apicultura, pecuária, solos e avicultura, especialmente sobre a galinha caipira. Outras Unidades da Embrapa foram indicadas.

Depois da reunião na sala da chefia, a comitiva assistiu ao vídeo institucional da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e visitou o Laboratório de Análise de Carnes, o de Limnologia e o Herbário, onde a Unidade conserva quase duas mil espécies de plantas nativas do Pantanal.