Menu
Busca segunda, 01 de março de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
33ºmax
21ºmin
Notícias

Com visita do Governo, Três Lagoas se compromete com Porto Seco

01 dezembro 2017 - 14h35Por Semagro MS

O titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, esteve em Três Lagoas na quarta-feira (29), acompanhado do presidente da Fiems, Sérgio Longen, para tratar sobre a implantação do Porto Seco no município com a prefeitura e a Câmara de Vereadores.

 
Após anos de tratativas, a Receita Federal concluiu por meio de estudo de viabilidade, que há espaço para implantação de um Porto Seco em Três Lagoas, mas o projeto tem um período de vigência para ser desenvolvido. Para isso, os vereadores e o prefeito Ângelo Guerreiro se comprometeram em contribuir com o andamento do empreendimento.
 
O primeiro passo para o projeto foi encontrar um terreno que estivesse estrategicamente localizado próximo da ferrovia e as rodovias, dando a logística necessária para o Porto Seco. Após uma série de negociações a área de 6,5 hectares foi encontrada.
 
Mas, para poder ser utilizada ela precisa ser doada à prefeitura, com aval da Câmara e depois, repassada à Receita Federal, que será a responsável por lançar editais e licitar o empreendimento.
 
A área escolhida está localizada na BR-262, próximo a ferrovia e pertence a Fazenda Rodeio, de propriedade do Hub de Três Lagoas, que concordou em doar o espaço para que as obras sejam feitas.
 
Na reunião, o secretário Jaime Verruck destacou que o projeto faz parte do desenvolvimento de Mato Grosso do Sul, mas precisa ser tratado com a seriedade e urgência que merece.
 
“Não cabe dois Porto Secos no Estado neste momento, apenas um e este está autorizado para ser instalado em Três Lagoas. Encontramos a área que nos atende plenamente por estar em local estratégico e agora precisamos de comprometimento para que o projeto seja executado”, disse o secretário.
 
Parte atuante do projeto, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, lembrou que a implantação do intermodal será fundamental para o funcionamento de todas as empresas do Estado, devido a sua importância para logística.
 
“Para nós empresários, o importante é ter um Porto Seguro no Estado. Ficar em Três Lagoas para mim é fundamental, mas precisa avançar. Precisamos de todos os vereadores e não podemos mais perder tempo”, disse.
 
Em nome dos demais, o presidente da Câmara, André Bitencourt, se comprometeu com o projeto para viabilizar a construção, dentro da lei, mas com prioridades e prazos. Durante a reunião, cada vereador também pode comentar e tirar dúvidas sobre o projeto.
 
O secretário de Desenvolvimento Econômico de Três Lagoas, Antônio Empke, afirma que a cidade está entusiasmada com a implantação do Porto Seco e o que depender da classe política local já há sinalização de apoio. “Esse será um marco para o desenvolvimento da nossa cidade, em virtude da magnitude de uma estação aduaneira aqui. A questão do desembaraço, da agilidade, da desburocratização, isso significa dinheiro e tempo para esses empresários que precisam escoar ou importar sua produção, é algo realmente importante e significativo, que vai movimentar e gerar muito mais emprego e renda”.