Menu
Busca quarta, 05 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
31ºmax
16ºmin
Notícias

Briga entre americanos e russos pode beneficiar produtores brasileiros

15 janeiro 2010 - 00h00Por Agência Estado.

O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, criticou hoje os produtores de aves dos Estados Unidos, pedindo que cumpram as novas regras russas para importação de frango. "Infelizmente, vemos que alguns de nossos parceiros comerciais, acima de tudo as companhias dos Estados Unidos, não estão preparados para seguir os padrões da Rússia", afirmou Putin em pronunciamento televisionado.

 
"Se certos fornecedores estrangeiros não querem ou não estão prontos para ir ao encontro de nossos padrões de segurança, utilizaremos outras fontes de oferta."
 
O comentário de Putin surge depois que novas regras para importação de aves foram estabelecidas na Rússia, em 1º de janeiro. Ficaram proibidas as compras de frango tratado com cloro - procedimento bastante usado pelo produtor norte-americano para desinfetar o frango. As normas têm sido criticadas nos Estados Unidos, mas Putin negou que a Rússia tenha motivação política.
 
Representantes da indústria do Brasil acreditam que, se a proibição permanecer, o País tem capacidade de aumentar suas exportações de frango para Rússia e atender a essa demanda, pois não utiliza o tratamento com cloro.
 
A União Europeia mantém embargo às importações de frango dos Estados Unidos desde o fim dos anos 1990, justamente por causa do tratamento com cloro. As autoridades norte-americanas insistem que o procedimento é seguro.
 
O vice-primeiro-ministro da Rússia, Viktor Zubkov, havia alertado que a compra de frango dos Estados Unidos poderia ser interrompida em 19 de janeiro, por conta do cloro, conforme informou a agência de notícias Interfax.
 
A Rússia é o principal destino das exportações de aves dos Estados Unidos. De acordo com oficiais do governo norte-americano e da indústria, autoridades do país devem chegar à Rússia na semana que vem para conversar sobre o tema.
 
Preços- A carne de frango comercializada na capital russa registra aumentos de preço de até 20%. Fato é decorrência do embargo imposto à carne de frango dos EUA.