Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
37ºmax
20ºmin
Notícias

Brasil deve perder 337 mil hectares de área de algodão na safra 2012/13

08 novembro 2012 - 01h19Por Agrodebate
Brasil deve perder 337 mil hectares de área de algodão na safra 2012/13

 O Brasil deve reduzir em 337,4 mil hectares a área plantada com algodão na temporada 2012/13, indicou nesta quinta-feira (8) a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em seu segundo relatório mesal para a campanha.


O recuo será influenciado por fatores como as baixas cotações do produto nos mercados interno e externo, os atuais níveis de preços de mercado das commodities concorrentes (milho e soja), notadamente na Região Centro-Sul e, sobretudo, a forte elevação dos custos de produção justificam a referida retração na área plantada com algodão no pais, apontou a estatal.

De acordo com a Conab, produtores brasileiros devem reservar à cultura entre 1.005,8 e 1,1 mil hectares, variando entre -27,8 e -20,6% em relação à temporada anterior. Na média, a redução pode alcançar 24,2%, saindo de 1.393,4 para 1.056,0 mil hectares.

Somente Mato Grosso, líder brasileiro na produção de algodão, deve reduzir em 21% sua área, passando-a para 573,3 mil hectares ante os 725,7 mil hectares cultivados em 2011/12, apontou a Conab em seu relatório mensal. Já a Bahia, segunda no quesito produção, pode plantar 121,1 mil hectares a menos, queda média de 29%.

Outros estados brasileiros também devem destinar uma área menor para a cultura, identificou a Companhia Nacional de Abastecimento. A tendência engloba, por exemplo, São Paulo e Minas Gerais. "Nos estados da região Norte/Nordeste, com exceção da região do Matopiba, cujo plantio coincide com a região Centro-Sul, foram repetidas a área e a produção da safra 2011/12", descreveu a Conab nesta quinta-feira.

Plantio

São Paulo, Paraná e sul de Mato Grosso do Sul deram início ao plantio da safra na segunda quinzena de outubro. Nas demais regiões produtoras as máquinas começam a entrar no campo nos meses de novembro e dezembro, com chances de se prolongar até janeiro, como em Mato Grosso, Goiás e a região de Barreiras (BA), de acordo com a Conab. 

Produção

Para a estatal, caso se configure o cenário de retração na área, estima-se também uma menor produção de algodão em pluma na ordem de 157,4 mil toneladas, oscilando entre 1,4 a 1,6 milhão de toneladas.