Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
26ºmax
20ºmin
Mercado Pecuário

Boi gordo: queda generalizada nos preços de machos e fêmeas prontos para abater

Negócios seguem em ritmo lento e frigoríficos aproveitam fragilidade do mercado pecuário para fortalecer a pressão de baixa nas cotações

17 setembro 2021 - 10h09Por José Roberto dos Santos
Boi gordo: queda generalizada nos preços de machos e fêmeas prontos para abater

Nesta quinta-feira, 16 de setembro, o mercado brasileiro do boi gordo seguiu em ritmo lento, com poucos negócios concretizados e ainda sob forte pressão baixista por parte dos frigoríficos.

Nas praças paulistas, as referências para o boi gordo e vaca gordas recuaram R$ 3/@ nesta quinta-feira, enquanto a novilha gorda sofreu baixa diária de R$ 4/@.

“A suspensão das exportações ao mercado chinês e o consumo fraco no mercado interno pressionam os preços”, informa a Scot Consultoria.

Com isso, hoje o macho terminado é negociado por R$ 302/@ no Estado de São Paulo, enquanto os negócios envolvendo a vaca e a novilha prontas para abater saem por R$ 285/@ e R$ 299/@, respectivamente (preços brutos e a prazo).

Segundo dados da IHS Markit, consultoria que acompanha diariamente o setor pecuário, houve queda generalizada nos preços do boi gordo e da vaca gorda ofertados nas principais praças brasileiras.

Foi o maior tombo diário da arroba bovina desde a confirmação, no início de setembro, dos dois casos atípicos de vaca louca no Brasil. “A especulação baixista ganhou força”, relata a IHS.

Os poucos e isolados negócios reportados nesta quinta-feira envolveram unidades de abate de médio e pequeno porte, que dirigem boa parte de sua produção ao mercado doméstico, informa a IHS.

“Muitos desses agentes buscam fechar negócios a valores mais baixos, já que a procura por gado segue fraca”, destaca a consultoria.

As grandes indústrias exportadoras continuam fora das compras de animais terminados e algumas unidades estudam a possibilidade de entrar em férias coletivas, acrescenta a IHS.

Do lado de dentro das porteiras, alguns pecuaristas tentam segurar a boiada terminada nas fazendas, à espera da reabertura do mercado chinês.

No entanto, para muitos produtores, os altos cultos da nutrição impossibilitam a engorda dos animais no cocho.

Na B3, os preços futuros do boi gordo ampliaram os movimentos de alta para todos os vencimentos de 2021 no fechamento de quarta-feira.

No entanto, enquanto não há definição sobre o mercado da China, as cotações futuras seguem com volatilidade extrema, oscilando ao sabor das notícias e rumores do momento, destaca o analista Leandro Bovo, da Radar Investimentos.

“Este não é um momento recomendável de se montar posições especulativas, a não ser que você saiba exatamente o que está fazendo, os riscos que está correndo e tenha estômago para aguentar grandes oscilações”, afirma Bovo.

Cotações máximas desta quinta-feira, 16 de setembro, segundo dados da IHS Markit:

SP-Noroeste:
boi a R$ 306/@ (prazo)
vaca a R$ 295/@ (prazo)

MS-Dourados:
boi a R$ 304/@ (à vista)
vaca a R$ 288/@ (à vista)

MS-C.Grande:
boi a R$ 303/@ (prazo)
vaca a R$ 290/@ (prazo)

MS-Três Lagoas:
boi a R$ 300/@ (prazo)
vaca a R$ 285/@ (prazo)

MT-Cáceres:
boi a R$ 295/@ (prazo)
vaca a R$ 281/@ (prazo)

MT-Tangará:
boi a R$ 296/@ (prazo)
vaca a R$ 282/@ (prazo)

MT-B. Garças:
boi a R$ 297/@ (prazo)
vaca a R$ 285/@ (prazo)

MT-Cuiabá:
boi a R$ 295/@ (à vista)
vaca a R$ 280/@ (à vista)

MT-Colíder:
boi a R$ 290/@ (à vista)
vaca a R$ 282/@ (à vista)

GO-Goiânia:
boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca R$ 282/@ (prazo)

GO-Sul:
boi a R$ 293/@ (prazo)
vaca a R$ 285/@ (prazo)

PR-Maringá:
boi a R$ 300/@ (à vista)
vaca a R$ 290/@ (à vista)

MG-Triângulo:
boi a R$ 305/@ (prazo)
vaca a R$ 292/@ (prazo)

MG-B.H.:
boi a R$ 295/@ (prazo)
vaca a R$ 287/@ (prazo)

BA-F. Santana:
boi a R$ 291/@ (à vista)
vaca a R$ 281/@ (à vista)

RS-Porto Alegre:
boi a R$ 303/@ (à vista)
vaca a R$ 291/@ (à vista)

RS-Fronteira:
boi a R$ 303/@ (à vista)
vaca a R$ 291/@ (à vista)

PA-Marabá:
boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 288/@ (prazo)

PA-Redenção:
boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 287/@ (prazo)

PA-Paragominas:
boi a R$ 291/@ (prazo)
vaca a R$ 285/@ (prazo)

TO-Araguaína:
boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 287/@ (prazo)

TO-Gurupi:
boi a R$ 286/@ (à vista)
vaca a R$ 276/@ (à vista)

RO-Cacoal:
boi a R$ 282/@ (à vista)
vaca a R$ 276/@ (à vista)

RJ-Campos:
boi a R$ 299/@ (prazo)
vaca a R$ 283/@ (prazo)

MA-Açailândia:
boi a R$ 288/@ (à vista)
vaca a R$ 275/@ (à vista)