Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
33ºmax
23ºmin
Mercado

Boi gordo fecha a semana como abriu, pra cima

Oferta de boiadas continua limitada, o que mantém a expectativa de cotações firmes e sem sinal de queda

26 outubro 2020 - 09h25Por Portal DBO
 Boi gordo fecha a semana como abriu, pra cima

A semana termina com a arroba do boi gordo valorizada em todas as praças pecuárias, levando em conta o período, e com frigoríficos tendo dificuldade para fechar escalas de abates consistentes.

De acordo com a Scot Consultoria, nas praças paulistas, após a alta de R$5,00/@ ao longo da semana, o preço do boi para o mercado interno está estável na comparação dia a dia, em R$268,00/@, preço bruto e à vista, R$267,50/@, livre de Senar, e em R$264,00/@, descontados os impostos (Senar e Funrural).

Para bovinos jovens com até quatro dentes, as ofertas de compra chegam a R$273,00/@ bruto e à vista. Nesta sexta (23/10), o ritmo de negócios foi menor, cenário típico para o dia da semana. Mas a oferta de boiadas continua limitada, o que mantém a expectativa de cotações firmes na próxima semana.

Assim como São Paulo, os preços também permaneceram estáveis nesta sexta feira em grande parte do País, com exceção para algumas praças em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. No entanto levando em conta os últimos 30 dias, a subida de preço foi geral (confira o quadro abaixo).

No mercado futuro,  arroba à vista fecha a semana apontando R$ 284,45 para novembro, R$ 287,00 em dezembro e R$ 283,45 em janeiro.

Atacado com osso em São Paulo

De acordo com a Scot, o escoamento mais calmo, em função da segunda quinzena do mês, não foi suficiente para pressionar os preços no mercado atacadista de carne com osso em São Paulo. A falta de oferta e estoques baixos foram os fatores que pressionaram positivamente as cotações.

O destaque vai para a ponta de agulha que, depois de leves valorizações ao longo da semana, subiu 5,5% e ficou cotada em R$14,50/kg. O boi casado capão e inteiro subiram ao longo da semana e ficaram cotados em R$17,30/kg e R$16,95/kg, respectivamente, ou seja, uma variação positiva de 3,9% e 4,3%, nesta ordem. Fonte: Scot.